A atleta do CN Rio Maior, de 37 anos, foi cronometrada em 4:05.56 horas, pulverizando o seu recorde mundial, que estava fixado nas 4:08.25 horas e datava de 15 de janeiro de 2017, em Porto de Mós.

Até chegar a Londres, Inês Henriques tinha no currículo três participações olímpicas, a última das quais no Rio2016, onde alcançou o 12.º posto nos 20 km marcha. A atleta conta ainda um sétimo posto nos Mundiais de 2007 e um nono nos Europeus de 2010, sempre na distância dos 20 km.

O primeiro-ministro, António Costa, felicitou hoje Inês Henriques, considerando “um motivo de orgulho para Portugal” a medalha de ouro conquistada nos mundiais de atletismo que decorrem em Londres.

“Ouro e record do mundo nos 50km marcha. Brilhante, Inês Henriques! Mais um motivo de orgulho para Portugal. Muitos Parabéns!”, lê-se na mensagem do primeiro-ministro português divulgada na sua conta na rede social Twitter.

Já antes, quando ainda decorria a prova, e a atleta portuguesa liderava a competição, António Costa tinha divulgado uma mensagem de incentivo.

“Força Inês Henriques, que continua na frente nos 50km marcha. Aconteça o que acontecer, já é um orgulho para Portugal”, escreveu António Costa.

Numa curta nota divulgada na página da Presidência da República na Internet, Marcelo Rebelo de Sousa deixou uma mensagem de felicitações pela conquista da medalha de ouro na prova feminina dos 50km marcha e pelo novo recorde mundial hoje estabelecido. “Mais uma notável prestação de uma atleta portuguesa que eleva o nome de Portugal e projeta o atletismo e o desporto nacional”, lê-se na nota.

O ministro da Educação, Tiago Brandão Rodrigues, e o secretário de Estado da Juventude e do Desporto, João Paulo Rebelo, "felicitam a atleta Inês Henriques pela sua inesquecível exibição nos Mundiais de Atletismo de Londres, conquistando a medalha de ouro nos 50km Marcha Femininos”, lê-se numa nota hoje enviada pelo Ministério da Educação (ME).

“A atleta portuguesa, que tem habituado o país a outros grandes feitos na Marcha, deixa assim uma marca indelével na história desta modalidade, tornando-se uma das suas pioneiras nesta distância. A estreia de sonho da marchadora nacional orgulha todos os portugueses, e os amantes de atletismo em particular, pela prestação aguerrida, que se traduziu num novo recorde do Mundo”, lê-se na nota da tutela.

O ministério liderado por Tiago Brandão Rodrigues, com a tutela do Desporto, considera ainda “um histórico e notável feito para o desporto nacional” a medalha de ouro alcançada hoje por Inês Henriques, a qual se segue à medalha de bronze de Nélson Évora, no salto em comprimento.

“A participação nacional em Londres2017 merece o aplauso de todos”, conclui a nota.

(Notícia atualizada às 13:36)

Porque o seu tempo é precioso.

Subscreva a newsletter do SAPO 24.

Porque as notícias não escolhem hora.

Ative as notificações do SAPO 24.

Saiba sempre do que se fala.

Siga o SAPO 24 nas redes sociais. Use a #SAPO24 nas suas publicações.