A seleção italiana, campeã mundial em 2002, qualificou-se para a final ao eliminar a China, detentora do título olímpico, vice-campeã mundial e líder do ‘ranking’ internacional, por 3-2, por 25-18, 21-25, 25-16, 29-31 e 17-15, numa partida em que Paola Egonu, com 44 pontos, esteve em destaque.

A vice-campeã olímpica Sérvia, que marca presença pela primeira vez numa final de um mundial (o melhor resultado foi o bronze em 2006), garantiu a passagem à final com um triunfo sobre a Holanda, por 3-1, pelos parciais de 25-22, 26-28, 25-19 e 25-23.

A sérvia Tijana Boskovic, com 29 pontos, e a holandesa Lonneke Sloetjes, com 23, foram as melhores pontuadoras do jogo.

As seleções de Itália e da Sérvia vão discutir entre si a sucessão à ainda campeã mundial em título Estados Unidos, afastada na derradeira fase de grupos com duas derrotas frente à China (3-2) e à Holanda (3-2).

A final do Mundial2018 feminino de voleibol entre as seleções de Itália e da Sérvia está marcado para as 11:40 (hora de Lisboa) de sábado, na Arena de Yokohoma, no Japão.

Newsletter

As notí­cias não escolhem hora, mas o seu tempo é precioso. O SAPO 24 leva ao seu email a informação que realmente importa comentada pelos nossos cronistas.

Notificações

Porque as noticias não escolhem hora e o seu tempo é precioso.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.