Cassano decidiu colocar um ponto final na etapa de jogador depois de uma semana à experiência no Virtus Entella, da Serie C italiana (terceira divisão), e de dar-se conta que já não tinha motivação suficiente para treinar-se “com continuidade”.

“Queridos amigos, chegou o dia em que decides que acabou de verdade”, escrever Cassano, numa publicação na conta de um jornalista seu amigo.

O ex-internacional italiano afirmou que “nestes dias de trabalho”, deu-se conta de que já não tinha “motivação mental” para treinar-se “diariamente”.

“Para jogar futebol, é preciso paixão e talento, mas, sobretudo, determinação e eu, neste momento, tenho outras prioridades”, disse Cassano, agradecendo a companheiros, adversários e treinadores que com ele se cruzaram.

O controverso avançado, que esteve envolvido em vários casos de indisciplina, reconheceu que, “se tivesse outro feitio poderia ter conquistado mais troféus e jogado melhor”, mas deixou claro que, ainda assim, viveu “emoções incríveis”.

“Agora, começa a segunda metade da minha vida. Estou curioso e decidido em demonstrar, sobretudo a mim mesmo, que sou capaz de fazer coisas boas, mesmo sem a ajuda dos meus pés. Obrigado a todos, de coração”, concluiu Cassano.

O italiano, autor de 10 golos em 39 jogos pela seleção italiana, que representou nos Europeus de 2004, 2008 e 2012 e no Mundial de 2014, sagrou-se campeão espanhol em 2006/07, ao serviço do Real Madrid, e transalpino em 2010/11, pelo AC Milan.

Newsletter

As notí­cias não escolhem hora, mas o seu tempo é precioso. O SAPO 24 leva ao seu email a informação que realmente importa comentada pelos nossos cronistas.

Notificações

Porque as noticias não escolhem hora e o seu tempo é precioso.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.