Após o improvável 3-3 ao intervalo, as melhores expectativas do campeão espanhol sofreram um duro revés aos 58 minutos, quando Felipe foi expulso devido a uma falta violenta, salvando-se graças ao golo marcado pelo defesa aos 89, depois de um passe de cabeça de João Félix, que tinha entrado em campo aos 74.

À grande penalidade desperdiçada pelo ‘colchonero’ Luis Suárez, aos nove minutos, sucedeu-se uma ‘chuva’ de golos durante a primeira parte, com alternância no marcador, que foi aberto por Angel Correa, aos 19, tendo Matheus Cunha ampliado a vantagem dos anfitriões, aos 27.

O Getafe virou o resultado a seu favor no curto espaço de 12 minutos, graças ao golo marcado por Borja Maioral (30) e ao ‘bis’ de Enes Unal, na marcação de duas grandes penalidades (37 e 42), mas ainda houve tempo para o Atlético de Madrid igualar, de novo por Correa, aos 45+4.

O Atlético de Madrid, que na ronda anterior tinha perdido por 4-2 no recinto do FC Barcelona, subiu ao quarto lugar do campeonato, ultrapassando provisoriamente os catalães, agora no quinto posto, enquanto o Getafe ocupa a 15.ª posição.

O rival Real Madrid ficou um pouco menos seguro na liderança da prova, ao empatar hoje 0-0 no estádio do Villarreal, passando a deter quatro pontos de vantagem sobre o Sevilha, segundo classificado, que na sexta-feira se impôs por 2-0 na receção ao Elche, na abertura da ronda.

O melhor ataque do campeonato, com 48 golos marcados, foi incapaz de quebrar a boa organização defensiva dos anfitriões — que, na primeira parte, criaram muitas dificuldades ao Real Madrid -, tal como aconteceu no embate da primeira volta, no qual também se registou um ‘nulo’.

Luka Jovic, que entrou em campo aos 75 minutos, poderia ter premiado a melhoria dos ‘merengues’ na segunda parte, mas o ‘chapéu’ do avançado sérvio acertou na barra, já aos 90+2 minutos, e a recarga de Nacho Fernández encontrou a oposição de Serge Aurier em cima da linha de golo.

Jovic tinha substituído o galês Gareth Bale, que foi titular pela primeira vez desde 28 de agosto de 2021, na terceira jornada, mas não fez esquecer o avançado francês Karim Benzema, talvez o jogador mais influente do Real Madrid, a recuperar de problemas físicos.

Além de ter permitido a aproximação do Sevilha e do Atlético de Madrid, a equipa da capital espanhola pode também ver a vantagem reduzir-se para o Betis, terceiro classificado, e o rival FC Barcelona, que no domingo visitam o Levante e o Espanyol, respetivamente, apesar de estarem a 14 e 16 pontos de distância.

Nos outros dois jogos realizados hoje, o Celta de Vigo (10.º classificado) empatou 0-0 no reduto do Cadiz (18.º e antepenúltimo), tendo falhado uma grande penalidade aos 84 minutos, e foi ultrapassado pelo Osasuna (nono), vencedor por 3-0 na visita ao Rayo Vallecano (11.º), pelo qual jogaram os portugueses Kevin Rodrigues e Bebé.

Porque o seu tempo é precioso.

Subscreva a newsletter do SAPO 24.

Porque as notícias não escolhem hora.

Ative as notificações do SAPO 24.

Saiba sempre do que se fala.

Siga o SAPO 24 nas redes sociais. Use a #SAPO24 nas suas publicações.