Nos 241,2 quilómetros da corrida de fundo, Tiago Machado e José Mendes, que terminou no 69.º lugar, atacaram para tentar evitar, sem sucesso, uma chegada compacta.

Kristoff acabou por conseguir o triunfo após 05:41.10 horas, sucedendo ao eslovaco bicampeão do mundo Peter Sagan, numa decisão apoiada no ‘photo finish’, dada a proximidade de Viviani. O holandês Moreno Hofland arrebatou a medalha de bronze.

Machado necessitou de mais 12 segundos para cumprir a distância, Mendes mais 37, enquanto Rafael Reis desistiu, depois de ter sido surpreendido pelos ataques no pelotão, no momento em que, segundo a Federação Portuguesa de Ciclismo, que satisfazia necessidades fisiológicas.

Depois de anulada a fuga de três corredores, sucederam-se as tentativas de fuga, nomeadamente dos portugueses, e as respostas das seleções com velocistas, que viriam a proporcionar a chegada ao ‘sprint’.

Porque o seu tempo é precioso.

Subscreva a newsletter do SAPO 24.

Porque as notícias não escolhem hora.

Ative as notificações do SAPO 24.

Saiba sempre do que se fala.

Siga o SAPO 24 nas redes sociais. Use a #SAPO24 nas suas publicações.