“As linhas utilizadas são as únicas certificadas pelo CA [Conselho de Arbitragem da FPF] e vão permitir uma análise rigorosa dos lances que se enquadrem no âmbito do protocolo do VAR: golos e penáltis”, lê-se no comunicado.

De acordo com o mesmo documento, “não haverá câmaras extra, nem qualquer interferência dos operadores que transmitem os jogos”, sendo que “o método de análise dos lances não sofre alterações no que está protocolado”.

“Há apenas mais um operador na equipa que se encontra no centro de videoarbitragem, na Cidade do Futebol, e que se dedica exclusivamente às linhas de fora de jogo”, informam.

O comunicado revela ainda que “a Liga Portuguesa de Futebol Profissional e os clubes foram informados sobre o funcionamento deste sistema pelo Conselho de Arbitragem, que esta semana prestou presencialmente todos os esclarecimentos”.

A implementação das linhas de fora de jogo no VAR na I Liga tinha sido anunciada em 03 de junho último, pelos dois organismos.

Na altura, FPF e LPFP consideraram estar a disponibilizar os recursos necessários, “de forma a corresponder às exigências da competição”.

O videoárbitro (VAR) teve a sua estreia nas principais competições portuguesas de futebol em 2017/18, tendo funcionado, durante duas temporadas, sem as linhas de fora de jogo.

A edição 2019/20 da I Liga começa hoje, com a receção do Portimonense ao Belenenses SAD.

Porque o seu tempo é precioso.

Subscreva a newsletter do SAPO 24.

Porque as notícias não escolhem hora.

Ative as notificações do SAPO 24.

Saiba sempre do que se fala.

Siga o SAPO 24 nas redes sociais. Use a #SAPO24 nas suas publicações.