O Liverpool (89 pontos) será campeão se vencer na receção ao Wolverhampton, desde que o Manchester City (90 pontos) não triunfe, também em casa, frente ao Aston Villa.

Os ‘reds’ também podem ser campeões com um empate, mas este cenário é ainda mais complicado, pois para além de necessitarem da derrota do Manchester City, também teriam de ultrapassar o rival na diferença de golos.

Caso as equipas terminem com os mesmos pontos, será a diferença entre golos marcados e sofridos a decidir, com o City atualmente em vantagem (+72) face ao Liverpool (+66).

Diogo Jota foi titular no ataque do Liverpool e foi elemento decisivo no sucesso da equipa, ao fazer assistência para o primeiro tento da sua formação, que então valia o empate.

No St.Mary’s Stadium, a equipa da casa adiantou-se aos 13 minutos, através de Nathan Redmond, a passe de Nathan Tella.

A reação dos ‘reds’ foi bem rápida e aos 27 minutos já chegavam ao empate, com Diogo Jota a receber a bola de Joe Gomez, no centro da área, e a assistir na direita o japonês Minamino, que fez golo à sua antiga equipa.

O domínio do Liverpool foi muito intenso, chegando a atingir 75 por cento de posse de bola, pelo que sem surpresa o golo chegou ao minuto 67 – um canto marcado por Konstantinos Tsimikas foi no primeiro tempo desviado por Elyounoussi, para depois o camaronês Joel Matip cabecear para o golo.

Sem Virgil Van Dijk e Mohamed Salah, ausentes por lesão, os ‘reds’ que jogaram deram muito bem conta do recado e mantêm o Liverpool ainda na luta pelo título.

Para o próximo domingo, esperam por um ‘milagre’, difícil de acontecer, mas o foco principal é mesmo no fim de semana seguinte, com a final da Liga do Campeões, contra o Real Madrid.

Porque o seu tempo é precioso.

Subscreva a newsletter do SAPO 24.

Porque as notícias não escolhem hora.

Ative as notificações do SAPO 24.

Saiba sempre do que se fala.

Siga o SAPO 24 nas redes sociais. Use a #SAPO24 nas suas publicações.