“Não sei se era um sonho, mas sempre tive essa ambição. Tive a oportunidade de ser internacional, de sofrer e desfrutar da camisola espanhola em muitas competições, e agora fazê-lo como treinador é muito entusiasmante. Estou muito motivado e ansioso para começar”, disse o treinador em declarações ao canal televisivo espanhol Cuatro.

Questionado sobre alguma desaprovação que tem recebido por ter assumido o cargo, Luis Enrique, de 48 anos, disse que “a crítica é algo que acontece em qualquer trabalho [em Espanha]” e que a aceita de “muito bom grado”.

O treinador demonstrou ainda a sua felicidade com o seu percurso profissional, garantido que não vai mudar a sua visão porque está feliz com que tem vindo a fazer.

“Tenho 48 anos e vai ser difícil mudar. Se achar que tenho que melhorar, vou tentar fazê-lo, mas estou feliz com que fiz até agora e aonde cheguei na minha careira desportiva, por isso não vou mudar. Sou o mesmo”, vincou.

Luis Enrique substituiu Fernando Hierro, que abandonou a seleção espanhola após a eliminação nos oitavos de final do Mundial2018 frente à anfitriã Rússia (4-3 nas grandes penalidades, após igualdades 1-1 no prolongamento e no tempo regulamentar).

Hierro, que era o diretor desportivo, ocupou o cargo no arranque da competição devido ao despedimento do ex-treinador do FC Porto Julen Lopetegui, que assinou com o Real Madrid, a dois dias da estreia de ‘la roja’ no Mundial2018, frente à seleção portuguesa.

Newsletter

As notí­cias não escolhem hora, mas o seu tempo é precioso. O SAPO 24 leva ao seu email a informação que realmente importa comentada pelos nossos cronistas.

Notificações

Porque as noticias não escolhem hora e o seu tempo é precioso.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.