“Agradeço esta iniciativa, que honra a memória, como instituição, e é, sem dúvida, uma boa inspiração para o trabalho diário que realizamos, para a conquista do tetra e para as vitórias que queremos concretizar”, disse Luís Filipe Vieira, na inauguração do monumento.

O líder dos ‘encarnados’ lembrou que se trata de uma obra que “resulta do voto dos lisboetas no orçamento participativo”, o que o levou a agradecer “o sentido da sua votação”.

Num discurso realizado na rotunda sul da Avenida Machado Santos, local onde está presente o monumento, junto ao Estádio da Luz, Vieira salientou que é mais uma referência da marca do clube e um ponto de passagem para os turistas.

“Esta rotunda fica agora mais bonita e com maior dignidade. Sendo o Benfica uma marca global, o território onde estamos é hoje um ponto turístico de referência de visita para os portugueses e estrangeiros. Já tínhamos o Estádio da Luz, a estátua do Eusébio, o museu e passamos agora a ter este monumento”, referiu.

Já Bugalho Ferros, escultor da obra e sobrinho do antigo presidente das ‘águias’ Joaquim Ferreira Bugalho, mostrou-se “muito feliz pelo trabalho realizado para a família Benfica”.

Nascido em 1885 e falecido em 1947, Cosme Damião foi fundador, dirigente, jogador e treinador do Benfica, sendo um dos grandes símbolos da história do clube.

Porque o seu tempo é precioso.

Subscreva a newsletter do SAPO 24.

Porque as notícias não escolhem hora.

Ative as notificações do SAPO 24.

Saiba sempre do que se fala.

Siga o SAPO 24 nas redes sociais. Use a #SAPO24 nas suas publicações.