Depois da prata em K1 1.000, distância na qual competirá nos Jogos Olímpicos Tóquio2020, Pimenta cumpriu a prova em 20.45,277 minutos, a 872 milésimos de segundo do húngaro Balint Noe, que bateu o bielorrusso Aleh Yurenia por 532.

A competição ficou marcada por um erro dos juízes que não assinalaram a entrada para a última volta, pelo que, na passagem pela meta, os atletas procuravam ganhar posição para a zona da frente e interior da rodagem, não sprintando para o fim.

Um trio do quinteto continuou em prova, sendo seguidos por todos os restantes, porém o sprint final e cansaço extra, entre Pimenta e outro rival, acabaria por não contar.

Esta foi a 104.ª medalha internacional do canoísta luso, que ajudou Portugal a concluir o Campeonato da Europa com quatro pódios.

O canoísta limiano do Benfica chega assim a Tóquio2020 sem falhar um pódio no atual ciclo olímpico, alargado a cinco anos devido à pandemia da covid-19.

Porque o seu tempo é precioso.

Subscreva a newsletter do SAPO 24.

Porque as notícias não escolhem hora.

Ative as notificações do SAPO 24.

Saiba sempre do que se fala.

Siga o SAPO 24 nas redes sociais. Use a #SAPO24 nas suas publicações.