"É um gesto excecional que demonstra a ética e profissionalismo de Mario Mandzukic e o seu respeito pelo Milan. O clube terá, assim, a oportunidade de apoiar ainda mais a Fundação Milan, para projetos em favor de jovens em condições de fragilidade socioeconómica e educacional”, enalteceu o presidente do AC Milan, Paolo Scaroni.

O colega de equipa dos portugueses Rafael Leão e Diogo Dalot ingressou no atual segundo classificado da Liga italiana na última ‘janela’ de transferências, mas, até ao momento, conta com apenas cinco aparições com a camisola ‘rossonera’, uma nos 16 avos da Liga Europa e as outras quatro na Serie A, muito por culpa de uma lesão sofrida na coxa esquerda.

Apesar de terminar contrato no final da presente época, o ponta de lança internacional croata, que aufere cerca de 300.000 euros mensais, segundo a imprensa transalpina, tem em ‘cima da mesa’ a opção de continuar ligado ao clube milanês por mais uma temporada.

Atualmente com 34 anos, Mandzukic representou clubes como o Dínamo Zagreb (Croácia), Wolfsburgo e Bayern Munique (Alemanha), Atlético de Madrid (Espanha), Juventus (Itália) e Al-Duhail (Qatar), antes de regressar a Itália, para o AC Milan.

Porque o seu tempo é precioso.

Subscreva a newsletter do SAPO 24.

Porque as notícias não escolhem hora.

Ative as notificações do SAPO 24.

Saiba sempre do que se fala.

Siga o SAPO 24 nas redes sociais. Use a #SAPO24 nas suas publicações.