Marcelo Rebelo de Sousa subiu hoje ao palco da Gala Quinas de Ouro 2018, que decorre em Lisboa, por duas vezes: a primeira para condecorar os recém-campeões europeus de futsal e a segunda para ele próprio receber um galardão, o Prémio Presidente da Federação Portuguesa de Futebol.

"Se me é permitido um apelo: que neste domínio do futebol, como em todos os desportos, que se manifeste sempre a mesma grandeza. Não seja apenas a elevação quando se trata de defender Portugal lá fora, a nível de seleções nacionais, ou de clubes. Seja cá dentro também. Saibamos manter o mesmo espírito, a mesma grandeza, a mesma elevação porque os portugueses merecem", pediu.

O Presidente da República fez questão de sublinhar que este prémio não lhe era atribuído pessoalmente, mas sim ao chefe de Estado.

"É dado a todos os portugueses. O ano passado foi à diáspora, aos portugueses espalhados pelo mundo. Este ano é a todos: os que vivem cá dentro, no nosso território físico, os que vivem no fim do mundo porque eles são a razão de ser daquilo que é a vossa luta, que é o vosso trabalho, que é a vossa dedicação", considerou.

São os portugueses, de acordo com Marcelo Rebelo de Sousa, que acompanham todos os profissionais do mundo do futebol "nas vitórias, nas derrotas, nas alegrias, nas provações".

"Este prémio é deles, não é meu. Eu sou apenas o representante deles. Os portugueses que eu represento são eles os verdadeiros vencedores da sua luta do dia-a-dia", sublinhou.

Em nome de todos os portugueses, Presidente da República agradeceu este prémio e concluiu o seu breve discurso com uma palavra motivacional: "Nós somos, de longe, o melhor país do mundo. Viva Portugal".

Porque o seu tempo é precioso.

Subscreva a newsletter do SAPO 24.

Porque as notícias não escolhem hora.

Ative as notificações do SAPO 24.

Saiba sempre do que se fala.

Siga o SAPO 24 nas redes sociais. Use a #SAPO24 nas suas publicações.