Estávamos em 2017, Marcelo Rebelo de Sousa já ocupava o cargo de Presidente da República (PR) desde 2015 quando recebeu o convite de António Salvador para voltar a integrar a Comissão de Honra da sua candidatura à presidência do Sporting de Braga, clube de que Marcelo é publicamente adepto, e da qual fez parte em 2013 quando era comentador político.

Segundo noticia o Observador, esta segunda-feira, o PR rejeitou o convite uma vez que o cargo que desempenhava, no seu entender, não o permitia voltar a apoiar diretamente e no papel o dirigente dos arsenalistas.

A notícia surge depois de no fim de semana, o nome do primeiro-ministro, António Costa, ter aparecido na lista de“mais de 500” nomes que integram a comissão de honra de Luís Filipe Vieira às eleições do SL Benfica.

Depois de no sábado ter recusado comentar “um assunto que não tem rigorosamente nada a ver com a vida política nem com as funções” que desempenha, em declarações aos jornalistas o primeiro-ministro voltou hoje a defender esta posição.

“Mais uma razão acrescida para que não misture de forma alguma aquilo que são as minhas responsabilidades enquanto agente político com coisas que rigorosamente nada têm ou tiveram a ver com a minha vida política ou funções”, disse hoje António Costa.

Newsletter

As notí­cias não escolhem hora, mas o seu tempo é precioso. O SAPO 24 leva ao seu email a informação que realmente importa comentada pelos nossos cronistas.

Notificações

Porque as noticias não escolhem hora e o seu tempo é precioso.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.