O piloto da KTM, que foi sexto classificado na corrida de 2020 no circuito gaulês, está convencido de que pode lutar por um lugar entre os cinco primeiros nesta quinta ronda do Mundial.

“No ano passado foi uma boa corrida para nós. A previsão meteorológica para Le Mans é sempre uma incerteza, pelo que temos de otimizar o trabalho em todas as sessões. O objetivo é melhorar o resultado do ano passado”, disse o piloto aos jornalistas, esta tarde, numa conferência de imprensa virtual promovida pela equipa oficial da KTM.

Miguel Oliveira explicou que as “condições mistas [piso seco e molhado] tornam as coisas mais equilibradas, pois fazem com que o piloto tenha mais impacto” na prestação do conjunto.

O piloto de Almada reconhece que Le Mans “não é o melhor circuito” para as características da KTM, mas “não é dos piores”.

“Não há sítios de grande velocidade e isso é bom para nós e as características de travagem favorecem-nos”, apontou.

O piloto almadense, que chega a esta quinta prova da temporada na 17.ª posição do campeonato, com nove pontos, revelou que as recentes evoluções técnicas testadas em Jerez de la Frontera, em Espanha, ainda não serão usadas nesta corrida, precisamente devido à chuva que se prevê.

Esta sexta-feira disputam-se duas sessões de treinos livres e outras duas no sábado, dia em que também se desenrola a qualificação para a corrida de domingo.

Porque o seu tempo é precioso.

Subscreva a newsletter do SAPO 24.

Porque as notícias não escolhem hora.

Ative as notificações do SAPO 24.

Saiba sempre do que se fala.

Siga o SAPO 24 nas redes sociais. Use a #SAPO24 nas suas publicações.