Mourinho, que sofreu a terceira derrota em sete jogos na prova e pode ainda hoje ficar a 11 pontos do líder Liverpool, considerou que o primeiro golo dos anfitriões foi precedido de fora de jogo e o terceiro de uma falta do West Ham, ambos não assinalados pelo árbitro Michael Oliver.

“Sofremos um golo em fora de jogo. No campeonato inglês não existe videoárbitro e, por isso, fomos penalizados. O terceiro golo foi erro evidente do árbitro, ao não assinalar falta de Zabaleta sobre Rashford”, criticou o técnico.

Mourinho reconheceu que os ‘red devils’ se apresentaram no estádio do West Ham “muito fragilizados devido aos maus resultados obtidos nos jogos mais recentes”, situação que se agravou com o golo inaugural do adversário, marcado logo aos cinco minutos pelo brasileiro Felipe Anderson.

“Não foi o melhor início de jogo. Tivemos uma boa reação, mas acabámos por sofrer o 2-0 na sequência de um autogolo. Sabíamos que Yarmolenko [autor do remate desviado por Lindelof para a própria baliza] remata bem com o pé esquerdo e não fomos suficientemente agressivos”, lamentou.

O Manchester United mantém-se, para já, na oitava posição, mas pode cair na classificação até ao fim da ronda e, pior do que isso, deixar escapar os rivais na luta pelo título, em especial o Liverpool, líder 100% vitorioso, que vista o estádio do Chelsea, terceiro posicionado.

Os ‘red devils’ somaram o terceiro jogo consecutivo sem ganhar, o segundo no campeonato, apenas quatro dias depois de terem sido eliminados na Taça da Liga inglesa pelo Derby County, do segundo escalão, treinado por Frank Lampard, ex-jogador de Mourinho quando era treinador do Chelsea.

Porque o seu tempo é precioso.

Subscreva a newsletter do SAPO 24.

Porque as notícias não escolhem hora.

Ative as notificações do SAPO 24.

Saiba sempre do que se fala.

Siga o SAPO 24 nas redes sociais. Use a #SAPO24 nas suas publicações.