Emanuel Silva, que assim pode aspirar a uma quinta presença olímpica, João Ribeiro, a uma segunda, e os jovens Messias Baptista e David Varela concluiram a prova em 1.21,11 minutos, mais 1,85 segundos do que a Alemanha, campeã mundial, conjunto que bateu por 51 centésimos de segundo a Espanha, medalha de prata, enquanto a de bronze foi para a Eslováquia, com mais 1,70.

Com mais esta vaga para Tóquio, Portugal assegura até ao momento cinco vagas, juntando-se a do K1 1000, garantida no sábado por Fernando Pimenta, medalha de bronze na final da prova, enquanto Teresa Portela deverá ter também conquistado uma sexta vaga, segundo as regras de atribuição, no K1 200, resultado que deverá ser homologado durante a próxima semana.

Fernando Pimenta defende ainda hoje o título mundial em K1 5000, no evento que encerra os Mundiais de Szeged.

Porque o seu tempo é precioso.

Subscreva a newsletter do SAPO 24.

Porque as notícias não escolhem hora.

Ative as notificações do SAPO 24.

Saiba sempre do que se fala.

Siga o SAPO 24 nas redes sociais. Use a #SAPO24 nas suas publicações.