O desafio do caminho C dos ‘play-offs’ é de caráter decisivo, uma vez que é jogado apenas a uma mão, sendo que, vencendo os turcos, a equipa do selecionador Fernando Santos já sabe que vai lutar pelo lugar no Qatar com o vencedor do duelo entre Itália e Macedónia do Norte, cinco dias depois.

Com a responsabilidade toda do seu lado, Portugal tem sido fustigado por várias lesões, com principal destaque para os centrais Rúben Dias, que está lesionado, e Pepe, isolado após ter testado positivo à covid-19. O lateral João Cancelo é ‘carta fora do baralho’ para o embate ante os turcos, devido a castigo, mas, tal como o central do FC Porto, poderá ou não vir a ser opção para a final do ‘play-off’.

Além dos três defesas, também não há Renato Sanches, o melhor médio luso na transição defesa/ataque, Rúben Neves e Nélson Semedo, todos lesionados, sendo que o jogador do Lille já era ausência certa face aos turcos por castigo. Também Anthony Lopes foi dado como inapto e ‘caiu’ da convocatória, dando lugar a José Sá.

Assim, no Estádio do Dragão, Fernando Santos deve apostar em Rui Patrício para a baliza, atrás de um quarteto defensivo formado por Cédric Soares, José Fonte, Danilo e Raphaël Guerreiro, enquanto o meio-campo ficará a cargo de William Carvalho, João Moutinho e Bruno Fernandes. Já no ataque, é muito provável que seja composto por Diogo Jota, Bernardo Silva e o ‘capitão’ Cristiano Ronaldo.

Portugal e Turquia jogam hoje, a partir das 19:45, no Estádio do Dragão, no Porto, em encontro das meias-finais do caminho C dos ‘play-offs’ de acesso à fase final do Mundial2022, que será dirigido pelo alemão Daniel Siebert.

Quem vencer este duelo recebe, na terça-feira (29 de março), o vencedor do embate entre Itália e Macedónia do Norte, que também se defrontam na quinta-feira, em Palermo. Se Portugal passar, volta a ser anfitrião no Dragão.

Portugal procura a oitava presença em Mundiais, e quinta consecutiva, depois de 1966, 1986, 2002, 2006, 2010, 2014 e 2018, enquanto os turcos tentam apenas a terceira, após 1954 e 2002.

Porque o seu tempo é precioso.

Subscreva a newsletter do SAPO 24.

Porque as notícias não escolhem hora.

Ative as notificações do SAPO 24.

Saiba sempre do que se fala.

Siga o SAPO 24 nas redes sociais. Use a #SAPO24 nas suas publicações.