A nadadora campeã nacional, que representa o Fluvial Portuense, realizou uma prova sempre em progressão e terminou muito perto da italiana Giulia Gabriellechie e da australiana Kareena Lee, quarta e quinta classificadas, respetivamente.

“A Angélica [André] demonstrou aqui na Hungria, com este sexto lugar, terceira europeia, uma consistência de resultados que permite ambicionar objetivos mais altos no futuro”, defendeu o treinador Rui Borges, em declarações publicadas no sítio da Federação Portuguesa de Natação (FPN).

Rui Borges disse ainda que Angélica André, que revelou estar a crescer como nadadora, pela forma inteligente como nadou entre as melhores do mundo, irá integrar a elite do projeto olímpico para Tóquio2020.

“Para o Europeu2018, que se disputa em agosto, em Glasgow, iremos treinar para melhor se adaptar ao fato, que será obrigatório por causa da temperatura da água, abaixo dos 18 graus”, acrescentou o treinador Rui Borges.

Newsletter

As notí­cias não escolhem hora, mas o seu tempo é precioso. O SAPO 24 leva ao seu email a informação que realmente importa comentada pelos nossos cronistas.

Notificações

Porque as noticias não escolhem hora e o seu tempo é precioso.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.