Chegámos ao último dia da janela de transferências de inverno com pouco para acontecer. Durante o mês de janeiro vimos Philipe Coutinho a assinar pelo FC Barcelona naquela que foi a terceira maior transferência da história do futebol, Laporte saiu do Athletic Bilbao para o Manchester City, Iñigo Martínez protagonizou uma daquelas transferências que causam azia aos mais apaixonados, ao trocar o Real Sociedad pelos rivais bascos, o Manchester United de José Mourinho trocou Henrikh Mkhitaryan por Alexis Sánchez com o Arsenal, Virgil van Dijk deixou o Southampton e seguiu para Anfield Road e Diego Costa voltou a "casa".

Depois de tudo isto, não podíamos esperar muito. Não havia um Mbappé para bater recordes de última hora e não se esperava que os três grandes portugueses agitassem o mercado cá dentro. Num último dia do mercado "morno", o único feito "histórico" foi uma transferência paga em bitcoins e o sorriso de Arsène Wenger ao garantir a contratação mais cara da história do Arsenal.

O passeio do Arsenal pelo centro comercial

Esta tem sido uma época para esquecer no Emirates Stadium. Mas nesta quarta-feira, os dirigentes do Arsenal esforçaram-se para fazer os seus adeptos sorrir. Pierre-Emerick Aubameyang, melhor marcador estrangeiro da história do Borussia Dortmund, assinou pelos Gunners, que ainda anunciaram a renovação do alemão Mesut Özil até 2023.

créditos: DSK/EPA

O negócio da chegada do gabonês a Londres mexeu, aliás, com outros negócios da Premier League. Num negócio mais típico da NBA do que do mundo do futebol, esta transferência acabou por se fazer a três, com Giroud a deixar o Arsenal para rumar ao Chelsea, e com os Blues a libertarem Batshuayi para o Dortmund. A curiosidade? São os Gunners que vão pagar o parte do salário do belga na Alemanha.

Ainda em terras de sua majestade, saltou também à vista o nome de Lucas Moura, contratado pelo Tottenham ao Paris Saint-Germain por um preço que pode ser ser considerado "de saldo", nos dias que correm. O brasileiro custou pouco mais de 28 milhões de euros e reforça as opções de ataque dos londrinos, numa altura em que os valores entre os grandes se têm feito com dígitos um pouco mais elevados.

O Benfica continuou quieto, o Porto cirúrgico e o Sporting trocou laterais esquerdos

A história dos três grandes neste último dia de mercado é curta.

Começando pelo SL Benfica: permaneceu com a mesma "timidez" com que esteve no restante mês de janeiro e não contratou ninguém. No entanto, foi protagonista de um dos volte faces deste dia, quando o negócio do miúdo Umaro Embaló caiu por terra. O RB Leipzig desistiu do jovem avançado que, de acordo com a comunicação social, rondaria os 15 milhões de euros. Alegadamente, as exigências de última hora pedidas pelo agente do jogador terão feito os alemães desistir do júnior das águias, de apenas 16 anos.

Já o Sporting CP voltou a agitar a janela de transferências e aproveitou o último dia de mercado para concretizar a venda de Jonathan Silva, que saiu para a Roma por empréstimo, com opção de compra obrigatória (no valor de 5,7 milhões de euros). Para o lugar do argentino, os leões foram buscar o ganês Lumor, ao Portimonense.

créditos: Sporting CP/Twitter/DR

Já o FC Porto, num dia calmo, voltou a ser cirúrgico e foi buscar Osorio, central do Tondela, numa altura em que se sabe que o setor defensivo ficará debilitado no próximo mês com a lesão de Danilo. O venezuelano  chega ao Dragão por empréstimo até ao final da temporada.

As "nossas" caras conhecidas

Várias caras conhecidas dos portugueses protagonizaram algumas transferências neste último dia de mercado. Lazar Markovic, que nunca se conseguiu afirmar em Anfield Road, somou o quarto empréstimo consecutivo desde que chegou a Liverpool: depois de Sporting, Fenerbahçe e Hull City, segue-se agora o Anderlecht, da Bélgica.

Mas o sérvio não foi o único a mexer-se neste mercado. Islam Slimani deixou o Leicester para se juntar ao Newcastle. O argelino parte assim para a sua segunda aventura na Premier League, desta vez sob o comando de Rafa Benitez.

Já em águas de bacalhau permanece a vida de Gaitán que, depois de ter sido associado ao Inter de Milão, Sporting, Fenerbahçe e Boca Juniors, acabou por não sair do Atlético. De acordo com a imprensa internacional, fica à espera de uma eventual transferência para o Zenit da Rússia, país que não conhece hoje o fecho de mercado.

Ainda em bom português, Carlos Carvalhal, que tem somado pontos desde que chegou ao Swansea, recebeu como presente o ‘outro’ irmão Ayew (Andre), num negócio avaliado em 22 milhões de euros.

A história escreveu-se hoje… com Bitcoins

Num dia sem transferências com zeros suficientes para figurarem no livro do Guiness, eis que o Harunustaspor, um clube de futebol amador turco, pagou a contratação de um jogador com ‘bitcoins'.

O atleta é Omer Faruk Kiroglu e custou ao clube 0.0534 ‘bitcoin’, o equivalente a 433 euros.

Apesar do feito, o presidente do clube, Haldun Sehit, assume que se tratou acima de tudo de uma jogada de marketing para dar maior visibilidade ao clube.

Newsletter

As notí­cias não escolhem hora, mas o seu tempo é precioso. O SAPO 24 leva ao seu email a informação que realmente importa comentada pelos nossos cronistas.

Notificações

Porque as noticias não escolhem hora e o seu tempo é precioso.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.