"Sinto-me feliz, dei o meu melhor e isso é o mais importante. Demonstrei o meu valor, neste ciclo olímpico estive sempre nas medalhas nos Europeus e Mundiais, fui o mais regular", disse à RTP no final da prova.

"A minha carreira ainda agora começou, tenho de continuar a trabalhar mais e melhor. Estou super feliz, mas claro que queria vencer".

“Sei que havia o sonho e a ilusão de que o Pimenta ia ser campeão olímpico. Isto ainda não acabou", promete.

E deixa um aviso: "Foi um ciclo olímpico e ainda falta outro. O Pimenta está cá para as curvas. Já comecei a pensar em 2032, na Austrália. Quero estar aqui mais quatro a oito anos. Enquanto tiver forças e capacidade mental, os portugueses podem contar comigo".

Pimenta assume que "queria mais" e agradece à sua família, ao seu clube, o SL Benfica, e à sua vila, Ponte de Lima.

"Queria mais, sonhei com mais, preparei-me para chegar aqui e tentar o ouro e foi isso que fiz. Os dois húngaros foram mais fortes. Tenho a certeza de que se a prova se repetisse daqui a 30 minutos, provavelmente seria diferente o pódio".

O canoísta aproveitou ainda para agradecer “a todos os portugueses” e a toda a estrutura em seu redor, mas também ao treinador. “Passámos por muitos altos e baixos, sofremos muito”, lembrou.

Fernando Pimenta conquistou hoje a medalha de bronze em K1 1.000 metros nos Jogos Olímpicos Tóquio2020, a terceira medalha obtida por atletas portugueses, depois do bronze do judoca Jorge Fonseca e da prata da atleta Patrícia Mamona.

O liliano de 31 anos, que se tinha sagrado vice-campeão olímpico em Londres2012, em K2 1.000 metros, ao lado de Emanuel Silva, terminou a prova de K1 1.000 metros de Tóquio2020 em 3.22,478 minutos, apenas atrás dos húngaros Balint Kopasz, novo recordista olímpico, com 3.20,643, e Adam Varga (3.22,431).

O atleta de Ponte de Lima torna-se assim o primeiro português a conquistar duas medalhas olímpicas desde Fernanda Ribeiro — na história olímpica nacional é o quinto a consegui-lo.

Carlos Lopes obteve a prata nos 10.000 metros em Montreal1976 e o ouro na maratona em Los Angeles1984, Rosa Mota conquistou o bronze em Los Angeles1984 e o ouro em Seul1988, ambos na maratona, Fernanda Ribeiro foi campeã dos 10.000 metros em Atlanta1996 e bronze em Sydney2000 e o cavaleiro Luís Mena Silva arrebatou duas medalhas de bronze em desportos equestres, em Berlim1936 e em Londres1948.

Porque o seu tempo é precioso.

Subscreva a newsletter do SAPO 24.

Porque as notícias não escolhem hora.

Ative as notificações do SAPO 24.

Saiba sempre do que se fala.

Siga o SAPO 24 nas redes sociais. Use a #SAPO24 nas suas publicações.