Em Inglaterra, diz-se que Teemu Pukki está a “dar” uma festa ("Pukki party"). Com uma confiança do outro mundo, o avançado, que se estreou este ano na Premier League, parece não se cansar de marcar: há mais de vinte e um anos que um jogador não marcava um hattrick na sua estreia na Premier League, perante os seus adeptos, e tornou-se no jogador com maior número de golos nas duas primeiras jornadas de estreia na liga (quatro golos).

Quem é Teemu Pukki?

Nascido a 29 de Março de 1990, Pukki fez carreira por diversos clubes europeus. Começou na Finlândia (onde nasceu e jogou pelo KTP e pelo HJK, tendo-se destacado neste último com 18 golos em 34 jogos), Espanha (apenas um jogo ao serviço do Sevilla), Alemanha (47 jogos e 8 golos serviço do Schalke 04), Escócia (9 golos em 38 jogos pelo Celtic) e, por fim, antes da sua aventura em Inglaterra, na Dinamarca, onde granjeou a reputação que lhe valeu a transferência para Inglaterra: ao longo das quatro temporadas ao serviço do Brøndby, apontou 70 golos em 166 jogos.

Se compararmos os números da carreira do finlandês até à sua chegada ao Norwich (em 2018) e depois da sua estreia pelos Canários, o choque é imediato. Tendo uma média de carreira pré-Norwich de 0,34 golos/jogo, aproximadamente, os números de Pukki explodiram e passaram a ser, após a sua chegada a Inglaterra, de 0,73 golos/jogo.

Só na época passada, a sua época de estreia na Championship e no futebol inglês, Pukki facturou por 30 vezes (em 46 jogos), sendo que apenas teve a oportunidade de marcar um penálti, que acabou por falhar, o que faz com que todos os seus golos tenham sido de jogada corrida. Em apenas doze meses ao serviço da equipa, entrou na lista dos cinquenta melhores marcadores da história do clube, um feito notável.

Mas não é só no seu clube que o avançado está em grande forma. Os seus últimos cinco golos apontados ao serviço da selecção do seu país dão neste momento à Finlândia a oportunidade de, pela primeira vez na sua história, se qualificar para um grande torneio de seleções. Com quatro jogos por jogar e em segundo lugar, com 3 pontos de avanço sobre a Arménia, terceiro classificado, a Finlândia e Teemu Pukki têm tudo para fazer história e marcar presença no Europeu de Futebol de 2020 a realizar-se em diversos países europeus.

A experiência que vale mais que a juventude

As comparações são inevitáveis e, assim como Jamie Vardy, é já nos ‘late twenties’ ou seja, a caminho dos 30 anos de idade, que o avançado está a encontrar a qualidade de jogo e a eficácia que o colocam como um dos melhores jogadores da liga no momento. Tendo conquistado o prémio de jogador do mês de Agosto, com cinco golos e uma assistência (e já tendo amealhado mais um golo e mais uma assistência no mês de Setembro), os números que mais impressionam nem são os golos ou a média de golos por jogo. O que mais impressiona, e que parece demonstrar claramente que a experiência tem um papel fundamental no despontar de jogadores como Vardy e Pukki, é o rácio de golos/oportunidades e de remates dentro e fora do alvo.

Pukki é um dos jogadores mais “económicos” da Premier League, com apenas 16 remates em todas as cinco jornadas disputadas até ao momento, e com 12 desses 16 a encontrarem o alvo (desde logo um número impressionante de 75% de eficácia a encontrar a baliza adversária). Escusado será dizer que, dos doze remates entre os postes, metade deles, o número de golos do avançado até ao momento, tocaram no fundo das redes adversárias. Um em cada dois remates ao alvo do finlandês dá golo, impressionante.

A festa que Teemu Pukki está a “dar” poderá prolongar-se durante muito tempo. Não sendo o Norwich um candidato a altos voos, toda a ajuda é importante e Pukki, aos 29 anos de idade, parece querer tudo fazer para continuar a sua festa na Premier League.

Esta semana na Premier League

Como não poderia deixar de ser (tendo em conta o tema deste texto), o destaque da jornada vai para a receção do Burnley ao Norwich a disputar-se Sábado, dia 21, pelas 15h. Poderá não ser o jogo da mais importante da ronda, mas tendo percebido os números do avançado sensação da liga até ao momento, a curiosidade falará mais alto e este poderá bem ser um dos encontros a acompanhar com mais atenção nesta 6.ª jornada.

Ainda assim, se for de um jogo grande que o leitor está à procura, a Premier League não falha: a fechar a jornada, no Domingo, dia 22, pelas 16h30, o Chelsea recebe o Liverpool. Grande teste para os Blues de Frank Lampard - que se apresentam com onze golos marcados e onze golos sofridos até ao momento - e jogo difícil para o líder Liverpool.

Newsletter

As notí­cias não escolhem hora, mas o seu tempo é precioso. O SAPO 24 leva ao seu email a informação que realmente importa comentada pelos nossos cronistas.

Notificações

Porque as noticias não escolhem hora e o seu tempo é precioso.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.