Este é um artigo que cruza o passado com o presente, que olha para alguns jogadores que uma dia foram resgatados da descida de divisão, ao assinarem por outro clube após o seu ser despromovido, ao mesmo tempo que analise os três despromovidos desta temporada e os respetivos jogadores que deverão prestar atenção ao telefone, uma vez que, se ainda não tocou estará para tocar.

Antes de olharmos para West Bromwich, Fulham e Sheffield United, vamos dedicar-nos primeiro às estrelas do passado que, ao exibirem-se muito acima dos companheiros de equipa, acabaram por não descer com o clube, conseguido a transferência tão desejada que lhes permitiu permanecer no principal escalão do futebol inglês e, com isso, uma carreira invejável.

1 - Roy Keane

Na época de abertura da Premier League, 1992/93, jogava no último classificado desse mesmo ano, um jogador que viria a tornar-se uma lenda de força de vontade e dedicação do Manchester United. Mesmo terminando em último ao serviço do Nottingham Forest, Keane viria a fazer parte da equipa do ano da Premier League, o que lhe valera uma transferência no valor de 3.75 milhões de libras. Um recorde de transferência interna (de clube inglês para clube inglês) na altura. Sete vezes campeão inglês, quatro FA Cups e uma Liga dos Campeões depois, Roy Keane provou o valor da sua transferência e muito mais. Uma das lendas do jogo e, para muitos, o melhor resgate de sempre de um clube relegado na história da Premier.

2 - Andy Robertson/Georginio Wijnaldum

Sem necessidade de apresentações, ambos os jogadores fazem parte da equipa que em dois anos embolsou a Liga dos Campeões e quebrou o jejum do Liverpool no que à Premier League diz respeito.

Wijnaldum foi resgatado ao relegado Newcastle por 23 milhões de libras no final da época 2015/16. A sua capacidade técnica e de esforço, deram ao meio campo dos Reds tudo o que necessitava para dar o salto qualitativo que permitiu à equipa vencer o que venceu nos últimos anos.

Por apenas 8 milhões de libras, o sistema de recrutamento do Liverpool encontrou uma pedra preciosa. Robertson formou com Trent Alexander-Arnold uma parceria que viria a revolucionar as alas da equipa que mora em Anfield Road tornando a formação numa das forças mais complexas de parar. Com um trio de ataque fortíssimo, um meio campo musculado e técnico e com a adição de laterais que conseguem correr o jogo todo e são incisivos nas ações ofensivas, Klopp encontrou em clubes relegados alguns dos ingredientes que seriam a razão do seu sucesso na cidade dos Beatles.

3 - Joe Cole

Com Paolo Di Canio, Michael Carrick, Jermaine Defoe e Joe Cole no plantel o difícil é acreditar que este West Ham de 2002/03 descera mesmo de divisão. Mas desceu. Quem não 'caiu' com os Hammers, foi Joe Cole que ao ser resgatado por 6.6 milhões de libras, viria a ser uma das forças do renascer do Chelsea. Vencendo seis troféus em sete temporadas ao serviço dos Blues, Cole foi um dos jogadores mais importantes da primeira era de Mourinho ao serviço do clube londrino, o que lhe permitiu terminar a carreira como um ícone da liga inglesa.

créditos: Glyn KIRK / AFP

Quanto a esta temporada, são também três os selecionados aqui como candidatos a serem resgatados pelos clubes que permanecem ou, quem sabe, pelos que serão promovidos à Premier League.

1 - Matheus Pereira

Com 10 golos e 5 assistências, Matheus Pereira foi uma das sensações da Premier League desta temporada. Com apenas 25 anos o ex-Sporting está na altura certa para continuar a sua campanha no principal escalão do futebol inglês. É "o" jogador a roubar por qualquer que seja o clube que atue na Premier League na próxima temporada. Sem margem para dúvidas uma adição criativa a qualquer equipa. Sobretudo numa equipa de rotação alta, sem medo do risco e com carta branca para as individualidades brilharem, Matheus Pereira encaixaria que nem uma luva. Resta-nos esperar e ver.

2 - André-Frank Anguissa

O Camaronês de 25 anos é uma força imparável que poderá, com a equipa certa, tornar-se num dos jogadores da liga. Com vasta experiência ao serviço do seu país e também em ligas como a francesa e espanhola, o médio box-to-box poderá ser um dos resgates do ano. Um jogador sem medo de ter a bola nos pés, com um poder físico ímpar e uma capacidade de trabalho muito acima da média, terá que ser a prioridade de contratação de muitas equipas inglesas no momento.

3 - Sander Berge

Com apenas 23 anos, nascido na Noruega e três épocas de experiência na liga belga, o médio é um dos jogadores em destaque, pela positiva, numa época muito fraca do Sheffield United. Tendo custado 22 milhões de libras em janeiro de 2020, o internacional norueguês negou uma familia de jogadores de basquete, onde pai, mãe e irmão mais velho jogaram a nível internacional, para seguir as pisadas do avô, que atingiu nível internacional, com uma chamada à seleção da Noruega de futebol. O gigante Berge consegue aliar a sua capacidade física, de recordar que o jogar tem 1,96m, a uma capacidade técnica muito boa. Um dos jogadores a ter em conta e, dependendo do preço acordado com o Sheffield, uma excelente contratação para algumas equipas inglesas.

Premier League | 36.ª & 37.ª Jornadas

Sexta-feira, 14 de maio
20:00 | Newcastle v Man City

Sábado, 15 de maio
12:30 | Burnley v Leeds
15:00 | Southampton v Fulham
20:00 | Brighton v West Ham

Domingo, 16 de maio
12:00 | Crystal Palace v Aston Villa
14:05 | Tottenham v Wolves
16:30 | WBA v Liverpool
19:00 | Everton v Sheffield Utd

Terça-feira, 18 de maio
18:00 | Man Utd v Fulham
18:00 | Southampton v Leeds
19:00 | Brighton v Man City
20:15 | Chelsea v Leicester

Quarta-feira, 19 de maio
18:00 | Everton v Wolves
18:00 | Newcastle v Sheffield Utd
18:00 | Tottenham v Aston Villa
19:00 | Crystal Palace v Arsenal
20:15 | Burnley v Liverpool
20:15 | WBA v West Ham

Esta semana na Premier League

Com o topo e fundo da tabela resolvidos, restam nove pontos, para algumas equipas apenas seis, para definir de uma vez os lugares de acesso à europa. Vencendo o jogo que tem de atraso em relação ao Chelsea e Leicester, o Liverpool tem aqui uma última oportunidade de se colar aos Blues e Foxes e discutir até à última jornada o último lugar de acesso à Liga dos Campeões da próxima temporada. Assim sendo o destaque desta ronda vai inteirinho para terça-feira, dia 18, pelas 20:15, onde Chelsea e Leicester lutam por três pontos que poderão fazer uma grande diferença nos cofres dos clubes para a próxima temporada. Não esquecer que independentemente do lugar em que o Chelsea termine o campeonato, caso vença o City na final da Liga dos Campeões, no próximo dia 29 de Maio no Estádio do Dragão, terá sempre entrada direta na prova.

Porque o seu tempo é precioso.

Subscreva a newsletter do SAPO 24.

Porque as notícias não escolhem hora.

Ative as notificações do SAPO 24.

Saiba sempre do que se fala.

Siga o SAPO 24 nas redes sociais. Use a #SAPO24 nas suas publicações.