"A ‘Premier League’ está profundamente consternada pela morte de Sua Majestade, o príncipe Filipe, duque de Edimburgo. Os nossos pensamentos e condolências vão para Sua Majestade, a Rainha, a família real e todos que sentem a morte do príncipe”, refere, em comunicado.

Além do minuto de silêncio, os jogadores também vão usar uma braçadeira preta, pela morte do monarca, que foi hoje anunciada pelo Palácio de Buckingham através da rede social Twitter, como manifestação de respeito à família real.

“É com profunda tristeza que Sua Majestade, a Rainha, anuncia a morte do seu amado marido, Sua Alteza Real, o príncipe Filipe, duque de Edimburgo. Sua Alteza Real faleceu pacificamente esta manhã no Castelo de Windsor”, refere a nota.

O príncipe, que ia completar 100 anos em 10 de junho, tinha saído recentemente do hospital, onde foi submetido a uma intervenção cirúrgica devido a problemas cardíacos, e regressado ao Palácio de Windsor.

Conhecido pelo seu sentido de humor particular, Filipe de Mountbatten, nascido com o título de príncipe da Grécia e da Dinamarca, era o consorte mais antigo da história da monarquia britânica e estava afastado de funções públicas desde 2017.

O treinador português do Tottenham, José Mourinho, interrompeu a conferência de imprensa de antevisão do jogo com o Manchester United para expressar condolências à família real pela morte do monarca.

“Quero expressar as minhas condolências à família real. Para ser honesto, tenho um profundo, profundo, profundo respeito pela família real. Todo o meu apoio. Não é apenas este país que sente a sua passagem”, disse José Mourinho.

Porque o seu tempo é precioso.

Subscreva a newsletter do SAPO 24.

Porque as notícias não escolhem hora.

Ative as notificações do SAPO 24.

Saiba sempre do que se fala.

Siga o SAPO 24 nas redes sociais. Use a #SAPO24 nas suas publicações.