O técnico italiano Claudio Ranieri, que conduziu o modesto Leicester, na época passada, ao título da Premier League, e que em janeiro foi considerado o melhor treinador do mundo, foi despedido.

A saída do treinador acontece no dia a seguir à derrota europeia, em jogo da primeira mão dos oitavos-de-final da Liga dos Campeões, diante do Sevilha por 2-1.

A razão apontada é o atual momento do clube. O comunicado, que começa por elogiar os feitos alcançados pelo técnico italiano na época passada, relembra que, atualmente, o clube atravessa um momento difícil - a atual classificação dos foxes deixa a equipa em risco de descida - e por isso a direção determinou que "uma mudança de liderança, apesar de dolorosa, pode ser necessária para os melhores interesses do clube".

No comunicado, o vice-presidente do ainda campeão inglês, Aiyawatt Srivaddhanaprabha, apelida esta como "a decisão mais difícil que tivemos de tomar em quase sete anos desde que a King Power tomou posse do Leicester City. No entanto ressalva: "temos de saber pôr os interesses do clube a longo prazo à frente de qualquer sentimento pessoal".

"Estaremos para sempre gratos por tudo aquilo que ele nos ajudou a alcançar", sublinhou Srivaddhanaprabha.

"Nunca foi nossa expectativa que a extraordinária época que vivemos o ano passado tivesse réplica nesta. Aliás, o nosso primeiro, e único, objetivo para esta temporada era manter-nos na Premier League. Mas deparamo-nos com uma luta para alcançar esse objetivo e sentimos a necessidade de uma mudança para maximizar as possibilidades nestes últimos 13 jogos", pode ler-se no site do clube.

O jogo de segunda-feira, diante do Liverpool, será preparado pelos treinadores adjuntos Craig Shakespeare e Mike Stowell que assegurarão o comando técnico da equipa até à chegada de um novo timoneiro.

Claudio Ranieri chegou ao Leicester em julho de 2015, e foi no King Power Stadium, casa do clube, que conquistou a inédita Premier League. No entanto, a nova temporada não tem corrido da melhor forma. À 25ª jornada os foxes ocupam a 17ª posição no campeonato, já foram eliminados das taças nacionais (Taça de Inglaterra e Taça da Liga Inglesa) e está em desvantagem na fase a eliminar da Liga dos Campeões.

A direção do King Power acrescenta ainda que vai já começar o processo de recrutamento de para encontrar um novo treinador e que, até o processo estar completo, não serão prestadas quaisquer tipo de declarações.

Na época passada foi assim

Muito se falou de Claudio Ranieri em 2016. Depois da vitória da Premier League, multiplicaram-se as referências. No Twitter, vimos inclusive o treinador do Leicester como "The Godfather" ilustrado com a emblemática frase: "Great men are not born great, they grow great - Don Claudio Ranieri".

Ranieri tinha sido até então o homem que nunca tinha sido campeão nacional, apesar de ter estado na liderança de tantas e boas equipas. Leicester não era sequer a primeira equipa inglesa que treinava e com a anterior as casas de apostas tinham certamente demonstrado maior confiança, já que era o reputado Chelsea. Mas Ranieri falhou esses campeonatos todos. Com o Chelsea, como com o Atlético de Madrid, como com a Juventus, como com o Monaco e mais alguns. Chegou ao Leicester depois de ter sido despedido de selecionador da Grécia na sequência do não apuramento dos gregos para o Euro2016.

No início da época inglesa de 2015/16 era fácil para as casas de apostas propor 5000 contra 1 na possibilidade de o Leicester ser campeão e, já agora, do seu treinador, Claudio Ranieri ser dos primeiros a ser despedidos na Liga inglesa. Mas o facto é que o Leicester foi campeão, Ranieri passou a ser o "Thinkerman" e tudo isto custou cerca de 15 milhões de dólares às casas de apostas. (só para efeitos comparativos, é de registar que as apostas nas possibilidades do Leicester ser campeão ombreavam, a significativa distância, com as apostas sobre a possibilidade de Bono, vocalista dos U2, ser o próximo Papa ou Kim Kardashian tornar-se presidente dos Estados Unidos, em que se pagava, respectivamente, 1000/1 e 2000/1).

Porque o seu tempo é precioso.

Subscreva a newsletter do SAPO 24.

Porque as notícias não escolhem hora.

Ative as notificações do SAPO 24.

Saiba sempre do que se fala.

Siga o SAPO 24 nas redes sociais. Use a #SAPO24 nas suas publicações.