Pedro Nuno deu vantagem ao Belenenses SAD, aos nove minutos, e Hugo Gomes marcou para os vilacondenses, aos 42, num empate que perdurou até ao fim do prolongamento.

Nas grandes penalidades, o Rio Ave levou a melhor, por 6-5, apesar de Ukra ter permitido a defesa ao guarda-redes ‘azul’, beneficiando do desperdício dos castigos máximos de Lukovic e Chima Akas.

Ao eliminar o lanterna-vermelha da I Liga, o Rio Ave, finalista da competição em 1983/84 e 2013/14, reeditou o feito do Mafra, tornando-se no segundo representante do segundo escalão nos ‘quartos’, cujos jogos vão ser disputados entre 11 e 13 de janeiro de 2022, juntando-se a Tondela, Portimonense e Sporting, da I Liga, e ao Leça, do Campeonato de Portugal.

Porque o seu tempo é precioso.

Subscreva a newsletter do SAPO 24.

Porque as notícias não escolhem hora.

Ative as notificações do SAPO 24.

Saiba sempre do que se fala.

Siga o SAPO 24 nas redes sociais. Use a #SAPO24 nas suas publicações.