“Sabendo que este jogo, como outros que tivemos no passado, são desafios de grande dificuldade, porque o campeonato está muito competitivo, temos de ter as nossas armas, uma ideia de jogo e um plano delineado para podermos jogar para vencer”, disse o técnico do conjunto vila-condense.

Desde o início da época, o Rio Ave ainda não averbou qualquer derrota nos seis jogos realizados, tanto para o campeonato como para a Liga Europa (apesar de ter sido eliminado), algo que Mário Silva confessa dar algum “conforto” à equipa, mas mostrando a ambição de amealhar mais triunfos.

“O facto de ainda não termos perdido dá-nos algum conforto, mas não dá felicidade. Enquanto equipa, queremos ganhar, e se não existirem vitórias a vida de um treinador é sempre complicada. Não perdemos, mas queremos ganhar”, vincou o treinador.

Estando a fazer a estreia como técnico na I Liga, Mário Silva reconheceu que Jorge Jesus, técnico do Benfica, é “uma das referências de treinador do futebol português”, mas garantiu que essa diferença de experiência não belisca a ambição do Rio Ave para este duelo com os lisboetas.

“Já jogámos contra diferentes adversários e sempre nos mostrámos uma equipa competitiva. Queremos continuar a manter isso, fazer um jogo de qualidade e sermos eficazes na vertente ofensiva e defensiva. A nossa ideia tem de estar bem vincada, aplicando dinâmica e princípios de jogo para superar o Benfica”, partilhou.

Mário Silva reconheceu ainda que o facto de o Rio Ave ter feito “seis jogos num curto espaço de tempo ajudou a criar mais rotinas”, considerando que a pausa do campeonato “foi importante para a equipa recuperar desse ciclo difícil”.

Sobre a possibilidade de Fábio Coentrão, um dos últimos reforços do conjunto da foz do Ave, já estar apto para entrar nas opções iniciais, nesta partida frente ao Benfica, Mário Silva reconheceu que o internacional português “ainda precisa de um pouco mais algum tempo”.

“Tem mostrado um grande profissionalismo, mas ainda está a readquirir índices físicos que lhe permitam competir ao mais alto nível. Apesar de sentir que está melhor do esperávamos, num jogador que esteve um ano sem competir, acho que ainda precisa de mais algum tempo”, partilhou o treinador do Rio Ave.

Ainda assim, Mário Silva tem o grupo praticamente na máxima força para este duelo com as ‘águias’, sendo o defesa Júnio Rocha, ainda a recuperar de lesão, a única baixa na equipa.

O Rio Ave, 13.º classificado, com três pontos, recebe no domingo o Benfica, líder do campeonato, com nove, em partida agendada para as 20:00, que terá arbitragem de João Pinheiro, da Associação de Futebol de Braga.

Newsletter

As notí­cias não escolhem hora, mas o seu tempo é precioso. O SAPO 24 leva ao seu email a informação que realmente importa comentada pelos nossos cronistas.

Notificações

Porque as noticias não escolhem hora e o seu tempo é precioso.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.