Ruben Semedo estava detido desde 19 de fevereiro último, por suspeitas de ter, juntamente com outras duas pessoas, sequestrado um homem, a quem, sob ameaça com uma pistola, retiraram as chaves do apartamento, de onde alegadamente furtaram dinheiro e objetos.

A notícia sobre a sua saída foi avançada esta manhã pelos órgãos de comunicação espanhóis, nomeadamente o jornal regional Levante, de Valência, onde o defesa-central se encontra, que adiantava que o seu novo advogado em Espanha, Miguel Ferrer, tinha chegado a acordo com o juiz para conseguir uma fiança para colocar o jogador em liberdade condicional.

O futebolista português, que estava preso preventivamente há 142 dias vai aguardar julgamento em liberdade, após ter pago uma fiança de 30 mil euros.

De acordo com o jornal espanhol Marca, que tem imagens do defesa central a abandonar esta tarde o estabelecimento prisional de Picassent, em Valência, Semedo vai manter-se em liberdade até ao julgamento.

No entanto, a sua saída implica três condicionantes: o atleta não poderá sair de Espanha, terá de estar a uma distância mínima de 300 metros em relação ao queixoso e, por fim, terá que se apresentar semanalmente numa esquadra da polícia.

Semedo, de 24 anos, é acusado de tentativa de homicídio, agressão, sequestro, posse de arma ilícita, roubo com violência e ameaças, sendo que a deliberação do tribunal confirma as decisões anteriores, sem possibilidade de novo recurso. Na sequência destes eventos, o Villarreal suspendeu o contrato até que se conclua o processo.


Última atualização às 20:38

Newsletter

As notí­cias não escolhem hora, mas o seu tempo é precioso. O SAPO 24 leva ao seu email a informação que realmente importa comentada pelos nossos cronistas.

Notificações

Porque as noticias não escolhem hora e o seu tempo é precioso.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.