Antes desta epidemia, o Flamengo e a Rede Globo ainda não tinham chegado a acordo sobre os valores para transmissão dos jogos do clube no Campeonato Estadual. Com isso, o clube rubro-negro jogou os seus primeiros jogos sem transmissão na TV e com estádio lotado.

O Flamengo, que é o clube em melhor situação financeira no Brasil, é o único com poder de negociação para um caso destes, pois o valor pago pelo estadual não é significativo para as suas finanças. Com uma faturação de cerca de 900 milhões de reais (153 milhões de euros) em 2019 e uma projeção de pelo menos 700 milhões (120 milhões de euros) em 2020, os 18 milhões de reais (2,73 milhões de euros) propostos pela Globo parecem não fazer diferença. Tendo isto em mente, o clube decidiu tentar valorizar o seu contrato e pediu cinco vezes o valor oferecido pela emissora. 

Pouco antes da paragem do campeonato, o clube e a Globo retomaram conversações e pareciam um pouco mais perto de um acordo, tanto que o último jogo do clube teve transmissão simultânea pelo site Globoesporte.com e pela FlaTV. Mas a pandemia esfriou as conversas, que ainda estão longe de uma conclusão.

No modelo brasileiro, a emissora de TV precisa de assinar contrato com os dois clubes para transmitir um jogo. No ano passado, devido a concorrência do Esporte Interativo que conseguiu assinar com alguns clubes para a TV por assinatura, houve jogos no Brasil sem transmissão televisiva pela primeira vez em anos.

Sem acordo, o jogo entre Flamengo e Bangu não terá transmissão nem público nas bancadas. E só poderão ser disponibilizados 3 minutos para os órgãos de comunicação mostrarem os golos e os melhores momentos. Então, qual é o sentido de voltar o futebol?

A pandemia muda bastante o cenário de negociação. Para a Globo, a demanda de pessoas que querem ver o jogo aumenta consideravelmente e a relevância de transmitir a partida, por consequência, também. Para o clube, jogar sem visibilidade desagrada patrocinadores e adeptos. Passa a ser importante, também, transmitir o jogo.

Por isso, tudo indica que ambos terão que ceder e em algum momento um acordo deve acontecer. Vamos torcer para que seja logo e possamos ver, em direto, a bola voltar a rolar no Brasil.

Newsletter

As notí­cias não escolhem hora, mas o seu tempo é precioso. O SAPO 24 leva ao seu email a informação que realmente importa comentada pelos nossos cronistas.

Notificações

Porque as noticias não escolhem hora e o seu tempo é precioso.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.