Numa conversa por videochamada publicada no sítio oficial dos ‘dragões’, Sérgio Conceição explicou que a decisão do regresso do futebol foi tomada acima dos “profissionais de futebol” e que tem um plantel pronto para os treinos.

“Achei que mais tarde ou mais cedo iria recomeçar e mantive os jogadores ativos, seja com treino físico, seja com treino noutro formato, por vídeo, mas sempre ativos, no que é a sua profissão, e focados num possível regresso. Foi o que foi preparado”, explicou.

Sobre a sua opinião em relação ao regresso da I Liga, o técnico líder do campeonato descartou essa afirmação por ser “pouco importante”.

“O que é importante é que começamos segunda-feira, com toda a força”, atirou.

O objetivo agora é preparar “da melhor forma para jogar” e ter os ‘azuis e brancos’ prontos para “quando se iniciar a competição dar boa resposta”.

Sérgio Conceição participou numa conversa em que também entraram o selecionador luso, Fernando Santos, o selecionador italiano, Roberto Mancini, e o treinador do Bolonha, Sinisa Mihajlovic, que partilharam com o treinador a carreira enquanto jogador.

O FC Porto liderava a I Liga portuguesa de futebol à data da suspensão, com um ponto de vantagem sobre o campeão Benfica, quando faltam 10 jornadas para a prova ser concluída.

A nível global, segundo um balanço da agência de notícias AFP, a pandemia de covid-19 já provocou mais de 240 mil mortos e infetou mais de 3,3 milhões de pessoas em 195 países e territórios.

Mais de um milhão de doentes foram considerados curados.

Em Portugal, morreram 1.023 pessoas das 25.190 confirmadas como infetadas, e há 1.671 casos recuperados, de acordo com a Direção-Geral da Saúde.

Newsletter

As notí­cias não escolhem hora, mas o seu tempo é precioso. O SAPO 24 leva ao seu email a informação que realmente importa comentada pelos nossos cronistas.

Notificações

Porque as noticias não escolhem hora e o seu tempo é precioso.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.