"Sobre o caso Jorge Sousa tenho uma opinião muito pessoal. Não podemos andar no futebol a fingir que as coisas não acontecem e que o Jorge Sousa é o único que tem uma linguagem destas. Isto existe no futebol. Não vejo nada de grave. É exagerado o castigo. Não foi nada de mais. Não estou a dizer que esteve correto", afirmou o técnico.

Conceição, que falava em conferência de imprensa na véspera do jogo com o Sporting de Braga, da 4.ª jornada da I Liga, disse ainda que considerava mais grave um árbitro não assinalar numa grande penalidade flagrante e apitar no jogo seguinte.

Sérgio Conceição lembrou ainda o episódio de há duas épocas, quando treinava o Vitória de Guimarães, em que o árbitro Carlos Xistra lhe chamou burro. Na altura, o treinador optou por não abrir processo contra o 'juiz' e disse que aceitava o pedido de desculpa.

Na terça-feira, Jorge Sousa foi suspenso por três jogos pelo Conselho de Disciplina da Federação Portuguesa de Futebol, por se ter dirigido de forma incorreta, com linguagem grosseira, ao guarda-redes sérvio Stojkovic, durante o jogo Real Massamá-Sporting B.

Newsletter

As notí­cias não escolhem hora, mas o seu tempo é precioso. O SAPO 24 leva ao seu email a informação que realmente importa comentada pelos nossos cronistas.

Notificações

Porque as noticias não escolhem hora e o seu tempo é precioso.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.