Na mente do treinador da equipa ‘azul e branca’ está, principalmente, a conquista do campeonato, o grande objetivo assumido no início da época aquando a sua chegada ao comando técnico do FC Porto.

“Mais do que agora estar a fazer bons resultados, prefiro estar em maio, nem que seja por um pontinho, na frente. Claro que é importante saber que passamos por vários testes que nos foram colocando, talvez pela desconfiança inicial do plantel, do treinador (…). No que depender de nós não vai haver quebra, e, se for assim, chegamos a maio e somos campeões. Mas o certo é que ainda não ganhámos nada”, referiu o técnico em conferência de imprensa de antevisão do jogo com o Marítimo, da 15.ª jornada.

O treinador dos ‘dragões’, que lideram o campeonato à entrada desta jornada a par Sporting, mostrou-se ainda confiante na vitória no próximo jogo do campeonato, apesar de estar consciente das dificuldades que vai encontrar na segunda-feira, na receção à equipa madeirense, quinta classificada.

“O Marítimo é uma equipa difícil que tem feito, principalmente após a entrada do atual treinador, um percurso fantástico. É uma equipa com uma organização defensiva eficaz e só têm mais um golo sofrido que o Benfica e Sporting. É quarta defesa menos batida. Isso é sinónimo de qualidade. Mas o Marítimo é mais que isso. É um adversário complicado e temos que assumir a responsabilidade do jogo de fechar o ano com mais três pontos no campeonato”, acrescentou.

Em época de natal, Sérgio Conceição entende que uma vitória no próximo jogo é “uma prenda” saborosa, ainda assim defende que essas prendas têm de ser recebidas todos os anos.

“Essa prenda é dada diariamente com o empenho e dedicação dos jogadores. É fabuloso trabalhar com jogadores empenhados como estes. É com grande alegria que venho aqui todos os dias. A minha prenda é trabalhar aqui. Os resultados que têm acontecido deixam-nos felizes. Tem que haver prendas todo o ano. Semanalmente, com natal e sem natal, o mais importante é vir aqui com esta alegria e satisfação”, disse.

Apesar das boas exibições e da eficácia ofensiva, Sérgio Conceição entende que a equipa “ainda tem muita margem para crescer”, algo que percebe “diariamente e quando a equipa vai a jogo”.

“Percebemos que há coisas a melhorar todos os dias. E, perfeccionista como sou, vou ao detalhe”, acrescentou ainda.

Em jeito de brincadeira, e quando questionado com qual jogador do plantel se identificava mais do tempo em que era também atleta, Sérgio Conceição contornou a questão: “Eles iam ficar muito tristes se eu me comparasse a alguém. Eu era incomparável”.

O jogo entre FC Porto e Marítimo realiza-se no Estádio do Dragão, na segunda-feira, a partir das 21:00.

Porque o seu tempo é precioso.

Subscreva a newsletter do SAPO 24.

Porque as notícias não escolhem hora.

Ative as notificações do SAPO 24.

Saiba sempre do que se fala.

Siga o SAPO 24 nas redes sociais. Use a #SAPO24 nas suas publicações.