O pedido, hoje comunicado pela FPF, é enquadrado num mecanismo existente no organismo de cúpula do futebol europeu, que se destina “a jogadores com o mínimo de 50 internacionalizações A ou com mais de sete épocas desportivas como profissional na I Liga”.

O nível atribuído é o de UEFA A, ou o nível III de título profissional de treinador de desporto, que foi atribuído a Silas e outros nomes, como Sandro, José Pedro, Chainho ou Andrade.

“A última etapa formativa é o curso UEFA Pro/Grau IV, curso que habilita os treinadores para o exercício da função de treinador principal em clubes da I Liga”, esclarece a federação.

A FPF comunica ainda que um curso de 300 horas, que permite juntar os graus dois e três, foi organizado e teve a participação de nomes como Vítor Vinha, Areias ou Ricardo Silva, já retirados, ou jogadores ainda no ativo como Tarantini (Rio Ave) ou Hugo Vieira (Gil Vicente).

Newsletter

As notí­cias não escolhem hora, mas o seu tempo é precioso. O SAPO 24 leva ao seu email a informação que realmente importa comentada pelos nossos cronistas.

Notificações

Porque as noticias não escolhem hora e o seu tempo é precioso.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.