“Jogamos em casa e temos uma responsabilidade maior de fazer um jogo competitivo e alegre, pois as pessoas vêm aqui ver-nos. Temos essa obrigação. É um jogo de Taça e o adversário também merece”, sublinhou, na conferência de imprensa de antevisão.

Rúben Amorim revelou que as duas semanas de paragem para os compromissos das seleções nacionais foram aproveitadas para “trabalhar lacunas” e recuperar jogadores fisicamente, como o moçambicano Geny Catamo, que está apto para ir a jogo.

“Já estamos avisados, podemos cair uma vez, não podemos cair duas. Não facilitar em nada, queremos vencer. É daqueles jogos em que as equipas ‘grandes’ não têm nada a ganhar, mas os jogadores têm, porque estão a lutar por um lugar e a competição entre eles está grande. Independentemente de o adversário ser de escalão inferior, temos a obrigação de tornar o jogo agradável e não aborrecido. Não entraremos adormecidos, pois já estamos avisados para isso”, realçou, lembrando o jogo do Olivais e Moscavide.

Para encarar o Dumiense, Rúben Amorim olhou “para todas as condicionantes”, como o tempo de jogo dos internacionais ao serviço das respetivas seleções e a necessidade de dar ritmo a quem ficou nos ‘leões’, nunca olhando para a visita posterior à Atalanta.

“Há jogadores que não vão jogar, mas não é por terem ou não ritmo, é porque fizemos um trabalho de rotinas que queremos ver, para ver se está a funcionar o que estamos a tentar fazer. Alguns jogadores da seleção fizeram dois jogos, outros nenhum, vamos ter tudo em conta. Olhamos para todas as condicionantes, mas o principal é melhorar a equipa e ganhar o jogo. A Atalanta não entra para esta equação”, frisou o treinador.

O defesa central Luís Neto será titular, anunciou Rúben Amorim, ao contrário do seu colega de posição St. Juste, pois o neerlandês encontra-se a fazer trabalho específico, assente num reforço muscular, para estar apto para render Diomande quando este for disputar o Campeonato Africano das Nações (CAN), em janeiro, pela Costa do Marfim.

Antes da paragem das seleções, o Sporting saiu derrotado do dérbi lisboeta na visita ao rival Benfica, que operou a reviravolta nos instantes finais da partida, impedindo que a turma ‘verde e branca’ cavasse um fosso pontual de seis pontos na liderança da I Liga.

“Mais do que o Benfica ganhar, e teve mérito nisso, fomos nós que perdemos a partida. Mesmo com 11, não fomos a equipa que deveríamos ter sido, apesar de termos sido a melhor equipa. Foi culpa nossa, o sabor não é bom, mas faz parte”, salientou o técnico.

O Sporting, da I Liga, recebe o Dumiense, do Campeonato de Portugal, no domingo, no Estádio José Alvalade, em Lisboa, a partir das 18h00, em jogo da quarta eliminatória da Taça de Portugal, arbitrado por Bruno José Costa, da associação de Viana do Castelo.

Porque o seu tempo é precioso.

Subscreva a newsletter do SAPO 24.

Porque as notícias não escolhem hora.

Ative as notificações do SAPO 24.

Saiba sempre do que se fala.

Siga o SAPO 24 nas redes sociais. Use a #SAPO24 nas suas publicações.