“A porta 7 do Estádio José Alvalade está, a partir de hoje, imortalizada pela lenda do clube, Manuel Fernandes”, pode ler-se na página do Sporting na rede social Twitter.

Mais adiante, o Sporting justifica a distinção ao antigo capitão ‘leonino': “7 razões para recordar o dia de hoje. Em 1986, Manuel Fernandes marcava o sétimo golo que dava o 7-1 aos leões no dérbi com maior diferença de golos de sempre. Uma das paginais mais memoráveis dos dérbis”.

De facto, tudo aconteceu naquela tarde longínqua de 14 de dezembro de 1986, no estádio José Alvalade, palco de mais um dos dérbis eternos com o Benfica, no qual Manuel Fernandes marcou quatro golos numa vitória jamais esquecida sobre o grande rival.

O ‘poker’ de Manuel Fernandes, o ‘bis’ de Mário Jorge e um golo do inglês Raphael Meade destroçaram os encarnados, que marcaram apenas um golo, pelo extremo brasileiro Vando, numa tarde em que tudo se precipitou na segunda parte.

O Sporting chegou ao intervalo a vencer por 1-0, com um golo de Mário Jorge aos 15 minutos, Manuel Fernandes aumentou para 2-0, aos 50, o Benfica ainda reduziu por Vando, aos 59, mas a última meia hora foi um descalabro para os ‘encarnados’, que sofreram mais cinco golos, por Raphael Meade, aos 65, Mário Jorge, aos 68, e por Manuel Fernandes, que marcou mais três, aos 71, 83 e 86.

No entanto, apesar dessa goleada, o Benfica, então orientado pelo inglês John Mortimore, sagrar-se-ia campeão nacional da época 1986/87.

Hoje com 69 anos, Manuel Fernandes esteve 12 épocas no Sporting, entre 1975 e 1987, tendo marcado 257 golos em 433 jogos e conquistado, com a camisola ‘verde e branca’, dois campeonatos, duas Taças de Portugal e uma Supertaça de Portugal.

Porque o seu tempo é precioso.

Subscreva a newsletter do SAPO 24.

Porque as notícias não escolhem hora.

Ative as notificações do SAPO 24.

Saiba sempre do que se fala.

Siga o SAPO 24 nas redes sociais. Use a #SAPO24 nas suas publicações.