O Sporting venceu o Portimonense por 2-0, com golos do médio português Bruno Fernandes e Bas Dost, avançado holandês.

À 15ª jornada, este é o melhor registo a nível pontual de Jorge Jesus ao serviço do Sporting. Em 2015-16, ano de estreia de JJ de leão ao peito, após a jornada que se disputou nos primeiros dias do ano civil de 2016, comandava a classificação, então, com 38 pontos, mais dois que os dragões e mais 4 que as águias. Hoje, 16 de dezembro, na derradeira partida antes da interrupção natalícia, os leões de Jorge Jesus estão na liderança da Liga NOS, isolados, pelo menos durante 24 horas (à espera do resultado do Porto que joga na segunda-feira com o Marítimo). E somam 39 pontos.

Ora assiste tu, ora assisto eu. Esta foi o desenho de uma primeira parte em que o Sporting Clube de Portugal foi para o intervalo a vencer o Portimonense por um magro 1-0, um resultado escasso para uma equipa que produziu um futebol ofensivo e pressionante quanto baste e que poderia ter mexido mais vezes com o placard dos ecrãs do estádio.

A partida diante o Portimonense começou com uma assistência de Bruno Fernandes para Podence, que falhou na cara do guarda-redes algarvio. O avançado devolveu a gentileza, o médio agradeceu e inaugurou o marcador aos 8 minutos.

Com Podence a fazer as despesas de segundo avançado nas costas de Bas Dost, juntamente com Gelson Martins, em trocas constantes nos corredores, confundiam marcadores diretos e espetadores. Ora atacava um pela direita, ora na jogada seguinte, já estava do lado esquerdo ofensivo dos leões. E por vezes, correm um à frente do outro. Sempre com a bola nos pés e a cabeça e olhos postos na baliza.

Bruno Fernandes e William Carvalho colocavam a bola nas faixas laterais e Bas Dost, recuava, tabelava e ia tentando finalizar. E quase conseguiu (a bola salva quando se encaminhava para a linha de golo), perante mais uma assistência do pequenino e irrequieto Podence, poucos segundos antes do apito de João Capela para o intervalo.

O Portimonense apostava numa quadra de contra-ataque rápidos, com destaque para Shoya, a ter no pé esquerdo a única oportunidade de golo dos algarvios, picando a bola sobre Rui Patrício com esta a sair, a pingar, pela linha final.

A equipa de Victor Oliveira entrou melhor no segundo tempo. No entanto a expulsão de Hackman (segundo amarelo, depois de na primeira parte ter sido admoestado por falta sobre Podence) ao minuto 54 deitou por terra as aspirações da formação de Portimão.

E em mais uma troca de bolas que trocou as voltas à defesa algarvia, Bas Dost tabelou, desmarcou e finalizou. A vencer por 2-0 Jorge Jesus mexeu na equipa e tirou Acuña (exibição discreta) e Podence, metendo Bruno César e Battaglia e ainda deu uns escassos minutos a Bryan Ruiz.

Porque o seu tempo é precioso.

Subscreva a newsletter do SAPO 24.

Porque as notícias não escolhem hora.

Ative as notificações do SAPO 24.

Saiba sempre do que se fala.

Siga o SAPO 24 nas redes sociais. Use a #SAPO24 nas suas publicações.