Frente aos avenses, que, depois de uma inédita vitória na Taça de Portugal, tentam também um primeiro triunfo na Supertaça, os 'dragões' são claros favoritos e tentam chegar ao 21 título, na sua 30.ª presença.

Sérgio Conceição, técnico que recuperou o título nacional para o FC Porto, impedindo o 'penta' do Benfica, continua ao 'leme', assim como os principais elementos do plantel, numa política de continuidade que reforça o estatuto de favorito neste jogo e para a época.

O lateral Ricardo, agora no Leicester, de Inglaterra, e o central Marcano, que ingressou na Roma, de Itália, são as exceções entre os mais utilizados. Entre os dois, marcaram oito golos na caminhada para o título, mais um (nove) no percurso realizado na Liga dos Campeões, concluído nos oitavos de final, num ano em que as contas do clube ficaram sob vigilância da UEFA, falhado o 'fair play' financeiro.

O reforço da equipa, essencial no centro da defesa, em função também das saídas do mexicano Diego Reyes e de Osório, cedido ao Vitória de Guimarães, passou, sobretudo, pelo regresso de jogadores que estavam emprestados.

O lateral brasileiro João Pedro foi uma das exceções, mas é possível que tenha a estreia adiada. A experiência de Maxi Pereira deve valer a titularidade na Supertaça, num jogo em que o central Diogo Leite, que falhou o Europeu de sub-19 para integrar os trabalhos do plantel principal, é apontado à titularidade.

Do outro lado, surge um Desportivo das Aves determinado em vencer pela primeira vez a Supertaça, precisando, para isso, de vencer pela primeira vez o FC Porto em jogos oficiais.

Nesta fase de arranque da época, o Aves terá, pelo menos em teoria, menos argumentos para conseguir ultrapassar os 'dragões' do que quando impôs o único empate (1-1) no histórico de 11 confrontos, em 25 de novembro do ano passado.

Nesse encontro da Liga 2017/18, o Aves contou com o guarda-redes Quim, que terminou a carreira, Salvador Agra, Arango e Paulo Machado, jogadores que deixaram o clube (Agra saiu logo em janeiro).

Paulo Machado foi mesmo o 11.º jogador com mais minutos no campeonato, numa lista dos mais utilizados que incluiu o guarda-redes Adriano Facchini. Com estes saíram ainda o argentino Tissone, reforço de 'inverno', e o avançado Alexandre Guedes, 'herói' dos avenses na histórica final da Taça de Portugal, ao anotar os dois golos que derrotaram o favorito Sporting (2-1).

O Aves conseguiu entretanto travar a 'sangria', ao resgatar e manter Carlos Ponck, o mais utilizado do emblema avense na Liga 2017/18.

No primeiro jogo oficial de 2018/19, realizado na semana passada para a Taça da Liga (segunda fase), o Aves anulou uma desvantagem de dois golos e venceu nos penáltis o Santa Clara, de regresso à I Liga, seguindo para a fase de grupos, com um 'onze' em que apenas o guarda-redes Quentin e o médio Bura são novidades.

Newsletter

As notí­cias não escolhem hora, mas o seu tempo é precioso. O SAPO 24 leva ao seu email a informação que realmente importa comentada pelos nossos cronistas.

Notificações

Porque as noticias não escolhem hora e o seu tempo é precioso.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.