Primeiro cabeça de série do 'challenger' maiato, o número dois nacional e 93 do mundo não foi capaz de comprovar em ‘court’ o teórico favoritismo e cedeu perante o adversário, 359.º classificado mundial, em três ‘sets’, pelos parciais de 5-7, 6-3 e 7-6 (7-1).

Depois de ter alcançado as meias-finais e final na sessão dupla do torneio de 2021, Nuno Borges, de 25 anos, foi travado ao fim de duas horas e 49 minutos e acabou por ceder ao ‘qualifier’ austríaco a passagem ao encontro do título, que irá discutir com o francês Luca van Assche (176.º), responsável pela eliminação do australiano Aleksandar Vukic, por 1-6, 6-2 e 6-3.

"Hoje foi um dia pesado. Custou-me muito fazer o meu jogo e fiquei muito aquém. Dei o que tinha, mas não foi muito e não consegui aproveitar o ascendente que achei que tinha a meu favor. […] Tenho de aprender a jogar estes encontros da melhor maneira e passar por isto ajuda-me a aprender”, lamentou o número dois nacional, em conferência de imprensa.

Já após a derrota no quadro de singulares, o jovem maiato regressou ao ‘court’ na companhia do amigo Francisco Cabral (51.º no ‘ranking’ de pares) para jogar a final de pares, mas não conseguiram levar a melhor diante dos britânicos Julian Cash e Henry Patten, que se sagraram campeões, com os parciais de 6-3, 3-6 e 10-8.

Porque o seu tempo é precioso.

Subscreva a newsletter do SAPO 24.

Porque as notícias não escolhem hora.

Ative as notificações do SAPO 24.

Saiba sempre do que se fala.

Siga o SAPO 24 nas redes sociais. Use a #SAPO24 nas suas publicações.