A Comissão de Controlo, Ética e Disciplina da UEFA castigou ainda o clube francês com uma multa de 43 mil euros pelos incidentes, que levaram a que o jogo com o Real Madrid fosse interrompido por duas vezes, aos 48 e 66 minutos.

Em causa esteve o uso de artefactos pirotécnicos durante o jogo com o Real Madrid, em 06 de março, utilização de um ponteiro lazer desde a arquibancada para o relvado e bloqueio de algumas escadas do estádio Parque dos Príncipes, em Paris, casa do PSG.

A Comissão Disciplinar da UEFA anunciou também ter fechado, sem qualquer penalização, o procedimento aberto ao Paris Saint-Germain por alegada falta de segurança no seu estádio.

A UEFA decidiu ainda proibir os franceses do Marselha de vender ingressos para os próximos dois jogos das competições da UEFA fora de casa, por distúrbios e arremesso de engenhos pirotécnicos no jogo com os espanhóis do Athletic Bilbau.

A proibição de vender ingressos para o segundo jogo das competições da UEFA, como equipa visitante, é suspensa por um período probatório de dois anos.

Isto significa que o Marselha não poderá vender bilhetes aos seus adeptos para o próximo jogo dos quartos de final da Liga Europa frente ao RB Leipzig, em 05 de abril, na Alemanha.

Além disso, a equipa da casa fica livre da obrigação de reservar pelo menos 5 por cento do total da capacidade do seu estádio (aprovada pela UEFA), destinada aos adeptos visitantes.

A Comissão de Controlo, Ética e Disciplina da UEFA decidiu ainda multar o Marselha em 30 mil euros.

Porque o seu tempo é precioso.

Subscreva a newsletter do SAPO 24.

Porque as notícias não escolhem hora.

Ative as notificações do SAPO 24.

Saiba sempre do que se fala.

Siga o SAPO 24 nas redes sociais. Use a #SAPO24 nas suas publicações.