Com este desfecho, os sadinos continuam sem marcar no campeonato e sem vencer [empataram dois e perderam um], enquanto os 'cónegos', três semanas depois de terem sido eliminados da Taça da Liga pelo Vitória de Setúbal, somam agora quatro pontos na prova.

Numa primeira parte de fraca qualidade, em que os setubalenses se mostraram mais intranquilos, as oportunidades de perigo junto de ambas as balizas foram uma miragem até aos 35 minutos. Uma perda de bola de Carlinhos permitiu ao Moreirense, em contra-ataque, visar a baliza de Makaridze, guarda-redes que travou o remate de Pedro Nuno.

A ameaça espevitou a equipa de Sandro Mendes, que ainda não marcou na presente edição do campeonato. Aos 36, o marroquino Hachadi, após cruzamento de Éber Bessa, cabeceou ao lado do poste esquerdo, deixando o público presente no Bonfim incrédulo.

Após o intervalo, aos 48 minutos, o Vitória de Setúbal esteve perto de inaugurar o marcador, num livre direto cobrado por Éber Bessa que passou poucos centímetros acima da trave da baliza de Mateus Pasinato.

Apesar do aviso dos sadinos, o Moreirense ficou perto de materializar o domínio exercido até aí, quando, aos 69 minutos, Iago, depois de um canto na direita, ter permitido a defesa atenta de Makaridze.

Nos últimos 20 minutos, os comandados de Sandro Mendes mostraram mais dinâmica do que nos 70 anteriores. Guedes, que aos 67 tinha substituído Carlinhos, ficou perto do golo num lance em que o guardião dos 'cónegos' evitou males maiores, quando a bola levava a direção da baliza.

(Notícia atualizada às 22:47)

Porque o seu tempo é precioso.

Subscreva a newsletter do SAPO 24.

Porque as notícias não escolhem hora.

Ative as notificações do SAPO 24.

Saiba sempre do que se fala.

Siga o SAPO 24 nas redes sociais. Use a #SAPO24 nas suas publicações.