Valverde, de 41 anos, tentou seguir em prova, mas o golpe que sofreu no lado direito das costas e braço forçou-o, entre lágrimas, a parar a 37 quilómetros.

O ciclista, vencedor da Vuelta em 2009 e presença regular no top-10 das grandes competições, além de campeão do mundo em 2018, falhou uma curva na descida prévia à escalada de Puerto de Tudons.

Na ocasião Valverde estava ao ataque na etapa, juntamente com o equatoriano Richard Carapaz (Ineos), atual campeão olímpico.

Valverde queixava-se de dores no ombro e braço e foi ajudado pelos companheiros de equipa. Visto pelo médico da corrida, regressou à estrada, mas não aguentou mais que quatro quilómetros.

O ciclista da Movistar era o mais velho do pelotão da Vuelta – em que alinhou pela 15.ª vez – e o mais ilustre ciclista espanhol em atividade.

Porque o seu tempo é precioso.

Subscreva a newsletter do SAPO 24.

Porque as notícias não escolhem hora.

Ative as notificações do SAPO 24.

Saiba sempre do que se fala.

Siga o SAPO 24 nas redes sociais. Use a #SAPO24 nas suas publicações.