A Unilever é a terceira maior empresa da Grã-Bretanha. Faz-se de marcas como Dove, Skip, Axe, Calvé. Desde 1929 que a Unilever tem duas empresas-mãe: o fabricante de sabões britânico Lever Brothers e a empresa holandesa Margarina Unie. Pela primeira vez, a Unilever deixa de estar sediada nos dois países, passando a estar apenas em Roterdão.

O executivo da Unilever, Paul Polman, diz, ao britânico 'Guardian', que a decisão foi anunciada depois de um ano de análise, que nada tem a ver com a Brexit e que não significa o despedimento de trabalhadores. A alteração acontece para simplificar a estrutura da empresa. “Tornar o grupo num negócio mais simples, ágil e focado”, diz o executivo.

Além disso, Paul Polman assegura que a mudança faz sentido, já que a entidade holandesa representa 55% do capital social do grupo e que as ações listadas nos Países Baixos são mais líquidas. Ainda que deixe de estar sediada em Londres, as ações da empresa vão continuar a ser listadas na capital britânica.

A Unilever tem cerca de 7.300 funcionários no Reino Unido e 3.100 na Holanda. Com a alteração, alguns empregados vão ser transferidos de Londres para Roterdão. Porém, a empresa continua a ter presença em Londres, mantendo os escritórios do edifício de Blackfriars.

Rajesh Agrawal, vereador para os negócios na autarquia de Londres, diz que esta notícia é “desapontante” para a capital e sublinha a necessidade de Inglaterra criar um acordo “que assegure Londres como o principal centro de negócios da Europa”. “A melhor maneira para isto acontecer é o Reino Unido continuar a fazer parte do mercado único e da união aduaneira”, alerta.

A Unilever está a passar por um processo de reestruturação, criando três divisões que funcionarão com maior autonomia e responsabilidade financeira. Os produtos de cuidados pessoais e de decoração de casas são trabalhados em Londres. A terceira divisão, dedicada à comida e refrescos, vai estar sediada em Roterdão.

Ainda que mantenha uma forte presença em Londres, Lee Wild, o chefe de estratégia na plataforma de negociação online Interactive Investor, considera que esta decisão vai prejudicar Theresa May nas negociações do Brexit com a União Europeia.

A empresa Unilever decidiu rever a sua estrutura corporativa dupla depois de se saber que a empresa recebeu 115 mil milhões de libras (cerca de 130 mil milhões de euros) da empresa norte-americana Kraft Heinz. Na altura, Polman questionou as regras de mercado do Reino Unido, argumentando que tinha contornos mais liberais do que o mercado holandês. Contudo, segundo o The Guardian, Polman assegura que a alteração da sede nada tem a ver com o caso polémico.

A Unilever emprega 169 mil pessoas em todo o mundo.

Porque o seu tempo é precioso.

Subscreva a newsletter do SAPO 24.

Porque as notícias não escolhem hora.

Ative as notificações do SAPO 24.

Saiba sempre do que se fala.

Siga o SAPO 24 nas redes sociais. Use a #SAPO24 nas suas publicações.