Em comunicado, a companhia indicou, que após a conclusão das negociações e para “colocar um fim ao conflito”, a administração da Air France avançou, no passado dia 16, uma proposta para uma subida salarial de 7% por quatro anos, além de subidas individuais, mas que acabou por não reunir a adesão necessária.

Assim, perante uma situação de impasse, o presidente da Air France, Jean-Marc Janaillac, decidiu colocar a seguinte questão a todos os funcionários: “para garantir um resultado positivo numa situação de conflito, está a favor do acordo salarial proposto a 16 de abril de 2018?”

Este referendo decorrerá entre as 10:00 (09:00 de Lisboa) da próxima quinta-feira (26 de abril) até às 18:00 (17:00 de Lisboa) de 04 de maio.

Na sexta-feira, dia 04 de maio, serão anunciados os resultados da votação anónima, “sem implicações legais”.

Hoje, no último dos 11 dias de paralisação, a companhia prevê manter 75% dos voos programados.

Questionada pela Lusa, fonte oficial da Air France explicou que, relativamente a Portugal, se prevê o cancelamento de três voos, mas que os passageiros já foram todos recolocados em outros voos ou receberam soluções alternativas”.

Porque o seu tempo é precioso.

Subscreva a newsletter do SAPO 24.

Porque as notícias não escolhem hora.

Ative as notificações do SAPO 24.

Saiba sempre do que se fala.

Siga o SAPO 24 nas redes sociais. Use a #SAPO24 nas suas publicações.