“A Mesa Nacional analisou as negociações e o caminho das negociações que tem sido feito para o orçamento juntamente com o Governo e aquilo que consideramos é que a concretizarem-se os avanços que foram possíveis até ao momento — ou seja o prolongamento de todos os apoios de emergência até ao final do ano, avanços no lay-off, avanços no acesso ao subsídio de desemprego ou apoio na perda de rendimentos, avanços nas contratações no reforço do SNS e na proteção da habitação – o BE deve viabilizar o Orçamento Suplementar”, revelou aos jornalistas a líder bloquista após a reunião do órgão do partido.

O sentido do voto do BE, de acordo com Catarina Martins “dependerá do aprofundamento dessas medidas”.

Newsletter

As notí­cias não escolhem hora, mas o seu tempo é precioso. O SAPO 24 leva ao seu email a informação que realmente importa comentada pelos nossos cronistas.

Notificações

Porque as noticias não escolhem hora e o seu tempo é precioso.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.