Em mercados onde a Black Friday “rivaliza ou supera os gastos” em comparação com o Natal e nos saldos de janeiro, caso da Grã-Bretanha, Alemanha, França, Itália, Polónia, Rússia e do Brasil, “muitos fabricantes e retalhistas estão focados em tornar a estratégia mais ‘premium’ [na semana da Black Friday]”, refere o estudo FutureBuy da GfK, adiantando que metade dos consumidores na Europa (45%) dizem comparar preços atualmente, mais do que o faziam antigamente.

Já na América Latina e na Turquia este valor sobe para os 58% e na Indonésia avança para os 56%, sendo que a tendência atual é para os consumidores serem incentivados "a comprar produtos mais caros", em vez de escolherem os modelos mais baratos, lê-se no estudo.

Newsletter

As notí­cias não escolhem hora, mas o seu tempo é precioso. O SAPO 24 leva ao seu email a informação que realmente importa comentada pelos nossos cronistas.

Notificações

Porque as noticias não escolhem hora e o seu tempo é precioso.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.