Fontes da empresa explicaram à agência de notícias espanhola, a Efe, que o encerramento se deve à situação financeira da companhia, que acumula um passivo de 133 milhões de euros até à data.

A empresa comunicou a decisão na última quarta-feira e planeia registar o processo de liquidação no tribunal comercial de Toledo.

Assim que esta exigência legal for concluída, a empresa vai despedir os seus 835 trabalhadores e fechar as 102 lojas que tem em funcionamento.

O encerramento das lojas será feito de "forma progressiva", mas as fontes da Efe não concretizaram uma data definitiva para o fecho, avançando apenas que será "nos próximos meses".

A loja online do grupo já foi encerrada e a companhia prevê contactar todos os clientes que tinham realizado pedidos desde o passado 29 de novembro para resolver eventuais problemas que possam surgir desta decisão.

A Blanco ainda deve aos trabalhadores o salário de novembro, mas a empresa planeia corrigir esta situação.

Em 2014, a empresa escapou à liquidação depois de ter sido comprada pela companhia Alhokair, que posteriormente traspassou a propriedade à Global Leiva, que está nas mãos do fundo AC Modus.

Além da presença em Espanha, a Blanco tem lojas também em Portugal, em Andorra, na Arábia Saudita, na Arménia, no Azerbaijão, no Egito, nos Emirados Árabes Unidos, nos Estados Unidos, na Geórgia, nas Honduras, na Jordânia, no Cazaquistão, no Kuwait, na Macedónia, em Malta, na Moldávia, no Peru e no Qatar.

Porque o seu tempo é precioso.

Subscreva a newsletter do SAPO 24.

Porque as notícias não escolhem hora.

Ative as notificações do SAPO 24.

Saiba sempre do que se fala.

Siga o SAPO 24 nas redes sociais. Use a #SAPO24 nas suas publicações.