“O Conselho Europeu de outubro será o momento da verdade. Veremos se um acordo está ao nosso alcance. Espero que sim, e é nesse sentido que estamos a trabalhar”, declarou, na conferência de imprensa no final da sessão de trabalho do Conselho de Assuntos Gerais da UE dedicada ao “artigo 50″, em Bruxelas, quando questionado sobre a possibilidade de uma cimeira extraordinária em novembro.

Na carta-convite hoje dirigida aos chefes de Estado e de Governo para a cimeira informal da próxima quinta-feira em Salzburgo, Áustria, que tem também na agenda uma discussão sobre as negociações sobre o ‘Brexit’, o presidente do Conselho Europeu, Donald Tusk, apontou que “infelizmente, um cenário de não acordo ainda é bem possível” e admitiu a necessidade de uma cimeira extraordinária em novembro para fechar um compromisso.

Barnier, no entanto, reiterou hoje que o momento-chave terá lugar no Conselho Europeu agendado para 18 de outubro.

“Para mim, para nós, para a nossa equipa, e penso que também para o presidente do Conselho Europeu, outubro é o momento-chave, o momento da verdade. Por isso, é preciso que antes desse Conselho várias questões, particularmente a questão irlandesa, conheçam progressos e, espero, fiquem resolvidas. O mês de outubro é o momento da verdade”, reforçou.

Porque o seu tempo é precioso.

Subscreva a newsletter do SAPO 24.

Porque as notícias não escolhem hora.

Ative as notificações do SAPO 24.

Saiba sempre do que se fala.

Siga o SAPO 24 nas redes sociais. Use a #SAPO24 nas suas publicações.