"Do total de desempregados casados ou em união de facto, 10.148 (8,1%) têm também registo de que o seu cônjuge está igualmente inscrito como desempregado no Serviço de Emprego, totalizando 5.074 casais desempregados, em março de 2022", refere o Instituto do Emprego e Formação Profissional (IEFP) na informação estatística divulgada.

O número representa uma descida de 27,2% face há um ano e a uma redução de 7,5% comparando com fevereiro.

Os casais nesta situação de duplo desemprego têm direito a uma majoração de 10% do valor da prestação de subsídio de desemprego, quando tenham dependentes a cargo.

Segundo o IEFP, no final de março estavam registados no Continente 305.802 desempregados, dos quais 41,0% eram casados ou viviam em situação de união de facto, perfazendo um total de 125 425.

A mesma informação indica que o desemprego registado nos Serviços de Emprego do Continente diminuiu 24,6% face ao período homólogo e 5,4% em relação ao mês anterior.

Relativamente aos desempregados casados ou em situação de união de facto, a diminuição face a março de 2021 atingiu 22,5% (-36.454 desempregados) e face a fevereiro de 2022 diminuiu 5,3% (-6.994).

Porque o seu tempo é precioso.

Subscreva a newsletter do SAPO 24.

Porque as notícias não escolhem hora.

Ative as notificações do SAPO 24.

Saiba sempre do que se fala.

Siga o SAPO 24 nas redes sociais. Use a #SAPO24 nas suas publicações.