Citando as projeções macroeconómicas da equipa do Eurosistema, Christine Lagarde referiu que a inflação na zona euro deverá ficar nos "2,6% em 2021, 3,2% em 2022, 1,8% em 2023 e 1,8% em 2024, significativamente mais alta do que nas anteriores projeções, em setembro".

"A inflação, excluindo a comida e energia, deverá ficar numa média de 1,4% em 2021, 1,9% em 2022, 1,7% em 2023 e 1,8% em 2024, também mais alta do que nas projeções de setembro", disse Lagarde.

A presidente do BCE já tinha dito que a inflação deverá abrandar durante o curso do próximo ano, depois de "permanecer elevada no curto prazo".

"A inflação deverá permanecer elevada no curto prazo, mas deverá abrandar durante o curso do próximo ano", disse Christine Lagarde na conferência de imprensa de apresentação das decisões de política monetária do BCE, hoje divulgadas.

Em setembro, o BCE tinha previsto que a inflação ficaria nos 2,2% em 2021, 1,7% em 2022 e 1,5% em 2023.

Porque o seu tempo é precioso.

Subscreva a newsletter do SAPO 24.

Porque as notícias não escolhem hora.

Ative as notificações do SAPO 24.

Saiba sempre do que se fala.

Siga o SAPO 24 nas redes sociais. Use a #SAPO24 nas suas publicações.