“Sim, se, a qualquer momento, eles [os britânicos] dissessem: ‘esperem, refletimos, gostaríamos de ficar’, eu recebê-los-ia de braços abertos”, declarou Timmermans durante uma conferência, em Praga.

“Isso depende completamente deles”, adiantou Timmermans, a menos de uma semana do início das negociações sobre o ‘Brexit’, no dia 19.

As declarações de Frans Timmermans acontecem após o presidente francês, Emmanuel Macron, assim como o ministro das Finanças alemão, Wolfgang Schauble, terem deixado “a porta aberta” ao regresso do Reino Unido à União Europeia.

Na quarta-feira, Guy Verhofstadt, negociador do ‘Brexit’ pelo Parlamento Europeu, declarou, no entanto, que se trataria de “uma porta nova, com uma nova Europa, uma Europa sem desconto, sem complexidade, com um verdadeiro poder e unida”, adiantando estar convencido de que o Reino Unido vai continuar o processo de saída.

O Reino Unido deverá deixar a União Europeia no final de março de 2019, ou seja, dois anos após o lançamento oficial do procedimento de saída pela primeira-ministra britânica, Theresa May, no passado dia 29 de março.

Porque o seu tempo é precioso.

Subscreva a newsletter do SAPO 24.

Porque as notícias não escolhem hora.

Ative as notificações do SAPO 24.

Saiba sempre do que se fala.

Siga o SAPO 24 nas redes sociais. Use a #SAPO24 nas suas publicações.