O CEO do grupo francês, Emmanuel Faber, destacou que a Danone, conhecida pelos produtos lácteos e que está presente em vários países entre os quais Portugal, pretende poupar 1.000 milhões de euros nos próximos três anos, pelo que vai remodelar a sua organização reduzindo as estruturas centralizadas e apostando mais nas locais.

“Dessa forma, a atual distribuição por categorias (leite, água, alimentação infantil, etc) dará lugar a outra por país, com o objetivo de se aproximar de um consumidor que procura a exclusividade local”, explicou Faber.

O objetivo é recuperar a confiança dos acionistas depois de a Danone ter perdido um quarto do seu valor de mercado este ano.

A redução de postos de trabalho, dos quais 400 a 500 serão em França, vai incidir essencialmente em tarefas administrativas e de gestão.

A Danone foi mais afetada pela crise do covid-19 do que outros concorrentes, em especial pela sua forte presença em produtos destinados à restauração, como a água mineral, principalmente em pequenos formatos.

Nos próximos dias, o grupo vai iniciar a consulta aos agentes sociais para definir o plano de redução de postos de trabalho.

Newsletter

As notí­cias não escolhem hora, mas o seu tempo é precioso. O SAPO 24 leva ao seu email a informação que realmente importa comentada pelos nossos cronistas.

Notificações

Porque as noticias não escolhem hora e o seu tempo é precioso.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.